*
 

Mahmoud curtiu a Parada Gay, ocorrida no domingo (3/6), em São Paulo, mas não compartilhou com os fãs momentos do evento. Porém, para esclarecer a ausência de imagens e vídeos, o sírio foi às redes sociais falar sobre homofobia.

Em um desabafo, o ex-BBB admitiu que quase cometeu suicídio por viver no Líbano e ser homossexual. “Habibis, desculpa não ter feito muitos Stories na Parada hoje. Esse é um momento muito especial pra mim, pois não foi fácil ir pra escola e crescer num país homofóbico como o Líbano”, começou ele.

“Sentir vontade de se matar várias vezes durante a adolescência, mas depois de tudo isso sair do armário, se assumir para o mundo todo e ainda se tornar sexólogo para tentar transformar a sociedade em um lugar mais justo a todos”

Apesar do lamento do rondoniense, ele confessa ter se divertido um bocado com a festança em homenagem à comunidade LGBT. “Viva a diversidade!”, escreveu ele na legenda de uma imagem. Usou as hashtags “Mais amor, por favor”, “Orgulho” e “Sem preconceito”.

Habibis, desculpa não ter feito muitos stories na Parada de São Paulo hoje. Esse é um momento muito especial para mim, pois não foi fácil ir pra escola e crescer num país homofóbico como o Líbano, sentir vontade de se matar várias vezes durante a adolescência, mas depois de tudo isso sair do armário, se assumir para o mundo todo e ainda se tornar sexólogo para tentar transformar a sociedade em um lugar mais justo a todos. Curti todos os momentos ao máximo sem esquecer o principal objetivo da parada LGBT: estimular o respeito à diversidade sexual e de gênero e conquistar um mundo melhor para todos aqueles que fazem parte do espectro LGBTIQA+ Viva a diversidade!!! #maisamorporfavor #paradagay #orgulho #sempreconceito

Uma publicação compartilhada por Mahmoud Baydoun (@mahmoudbaydoun_) em

 

 

COMENTE

lgbtparada gayhomofobiabig brother brasil 18Mahmoud
comunicar erro à redação

Leia mais: BBB