*
 

A atriz norte-americana Allison Mack, conhecida por sua atuação na série Smallville, foi indiciada recentemente por tráfico sexual e trabalhos forçados devido ao seu envolvimento com a seita NXVIM. O grupo se vendia com uma proposta de autoajuda e empoderamento feminino, mas, na verdade, era uma sociedade secreta na qual mulheres eram obrigadas a fazer sexo com Keith Raniere, o líder do culto.

Allison admitiu, em entrevista à The New York Times Magazine, ter criado a regra de que membros da seita deveriam ser marcados com ferro quente.

A atriz, que aguarda julgamento em prisão domiciliar após ter pagado fiança de US$ 5 milhões (cerca de R$ 18 milhões), disse que a marcação foi pensada por ser mais permanente do que uma tatuagem. “Eu pensei: ‘Uma tatuagem? As pessoas ficam bêbadas e tatuam ‘amigos para sempre’ no tornozelo ou qualquer besteira nas costas’. Eu tenho duas tatuagens e elas não significam nada”, disse Allison para a repórter Vanessa Grigoriadis.

Segundo a Justiça norte-americana, as mulheres que entravam para a seita eram marcadas com as letras K e R, em alusão ao líder Keith Raniere. Na entrevista, Allison disse ter entrado para o NXVIM num momento em que sua carreira parecia estar saindo dos eixos e esperava ajuda de Raniere para “se reencontrar”.

A denúncia apontou Allison como uma das líderes da seita e responsável por promover punições físicas às mulheres que não respeitassem as regras do grupo, como privação de sono, e deixá-las sem comida a ponto de terem seus ciclos menstruais interrompidos. Tudo isso teria acontecido entre 2016 e 2017.