Vizinhas trocam cartas e viram amigas durante isolamento em Águas Claras

A pequena Sophia, de 11 anos, teve a ideia de mandar bilhetes – e até chocolate – pela janela para a moradora do apartamento de baixo

Vizinhas trocam cartas em Águas Claras durante o isolamento socialReprodução

atualizado 30/04/2020 5:58

Sophia Sampaio, de 11 anos, espera ansiosa o próximo recado que virá pela janela do apartamento onde mora, em Águas Claras. Pode-se dizer o mesmo de Mirna Lima, uma vizinha adulta de Sophia. Durante a quarentena forçada pelo novo coronavírus, as duas descobriram uma forma criativa, ainda que antiga, de fazer novas amizades: a troca de cartas.

A integrante mais nova dessa simpática dupla mora no apartamento de cima da professora Mirna – que brinca e diz que a idade é “segredo de Estado”. Foi a criança que teve a ideia de conversar por meio de mensagens físicas, com envelope e tudo o mais. O diálogo saiu das cartas e evoluiu: até guloseimas elas têm trocado.

Um dia, cansada daquela quarentena, Sophia resolveu passar um recado para Mirna. Amarrou a carta em uma linha e desceu o objeto pela janela. A moça recebeu, gostou e respondeu. Assim começou a troca de conversas escritas e o carinho em forma de alimentos e desenhos.

“Estava na cozinha e o bilhete desceu. Meu cachorro latiu e vi o que era. Fiquei surpresa. Aí, retribuí o bilhete e nos falamos até hoje”, lembra Mirna.

“Já trocamos barra de chocolate, empadas, desenhos e outras coisas. É tudo muito legal. Ela tem apenas 11 aninhos, mas já me mandou muitas mensagens”, explica.

Detalhe: agora amigas, elas se conheciam apenas de vista no prédio.

Confira vídeos em que Mirna e Sophia explicam a iniciativa:

Ideia “do nada”

Sophia explicou que fez tudo sozinha, inspirada pela saudade que sentiu das colegas do colégio. Assim, teve ideia “do nada”, nas palavras dela, de fazer uma nova amizade. Assim, pegou um cinto, amarrou o bilhete e enviou para a vizinha de baixo, mesmo não sabendo quem era.

“Eu estou com algumas dificuldades para falar com minhas amigas da escola. Aí, tive a ideia do nada de mandar para a vizinha de baixo e fazer uma nova amizade”, conta.

O comprometimento e o carinho de Sophia chegaram a lições de humanidade. “Na Páscoa, eu mandei uma barra de chocolate para ela. Porque, nessa data, a gente tem que dar e não só receber”, contou a criança.

Confira algumas cenas dessa amizade:

0

A mãe de Sophia, Loyanne Jorge, 38, conta que ficou emocionada e surpreendida com a atitude da filha. Nem a timidez foi capaz de impedir a ousadia da menina em mandar mensagem para uma vizinha que conhecia apenas de vista.

“Conhecíamos a Mirna apenas de vista. A Sophia é uma menina muito doce e tímida, que já está há 40 dias sem sair de casa. Já moramos em vários lugares, mas, mesmo assim, acho que ela tem uma facilidade para fazer amizades”, disse a mãe.

Últimas notícias