Vítima de câncer no colón, professora da rede pública morre no DF

Em agosto, Ana Lúcia foi informada pelos médicos que os tratamentos não estavam fazendo efeito e organizou vaquinha para conseguir remédio

atualizado 16/11/2021 18:03

Divulgação/Sinpro-DF

A professora Ana Lúcia Oliveira Silva (foto em destaque), 55 anos, morreu nesta terça-feira (16/11) em decorrência de um câncer no colón. Em agosto, a mulher organizou uma vaquinha para comprar um remédio chamado Regorafenibe, que a salvaria. Ela precisava de R$ 80 mil para conseguir o remédio, mas recebeu apenas R$ 16 mil.

Em agosto, Ana foi informada pelos médicos que os tratamentos não estavam fazendo efeito, e por esse motivo não dariam continuidade, pois o tumor inicialmente no cólon progrediu para o fígado e para os dois pulmões.

Como informou o Sindicato dos Professores do DF (Sinpro-DF), o velório de Ana Lúcia acontecerá nesta quarta-feira (17/11), às 12h30, na capela 01 do Cemitério de Taguatinga. O sepultamento está marcado para as 15h. Ana Lúcia trabalhava no CEF 316 de Santa Maria desde 2020. Ela deixa esposo, filhos e enteados.

“A diretoria colegiada do Sinpro lamenta profundamente a perda da professora Ana, que sempre será lembrada com carinho por colegas, estudantes e ex-alunos, e se solidariza com sua família e amigos”, afirmou a entidade em nota.

0

Veja a nota do sindicato dos professores na íntegra: 

“O Sinpro-DF informa, com muita tristeza, o falecimento da professora Ana Lúcia de Oliveira Silva, em decorrência de um câncer. Ana Lúcia tinha apenas 55 anos e deixa esposo, filhos e enteados.

Ana, como era chamada pelos amigos e colegas, era professora no CEF 316 de Santa Maria desde 2020. Antes disso, também tinha atuado no CEF 403. No final de agosto, a categoria foi chamada a contribuir com a aquisição do medicamento Regorafenibe, um tratamento para câncer metastático, que tem um custo elevado e não é fornecido pelo SUS. Muitos e muitas colaboraram, mostrando, mais uma vez, que Ana era uma pessoa muito querida.

Seus colegas do CEF 316 lançaram nota dizendo que Ana “era uma profissional dedicada e educadora fabulosa, daquelas que os alunos sentem dificuldade de desapegar quando finalizam o semestre letivo”. Além disso, era “uma companheira de trabalho diferenciada e muito especial que iremos lembrar com saudade”. Leia abaixo o texto completo da nota.

O velório será nesta quarta-feira, 17, às 12h30, na capela 01 do Cemitério de Taguatinga. O sepultamento está marcado para as 15h.

A diretoria colegiada do Sinpro lamenta profundamente a perda da professora Ana, que sempre será lembrada com carinho por colegas, estudantes e ex-alunos, e se solidariza com sua família e amigos.”

Mais lidas
Últimas notícias