Vídeo: PMDF resgata cães maltratados e idoso é preso em flagrante

Segundo os policiais, um dos animais estava com uma infecção no pescoço, causando mau cheiro

atualizado 26/10/2020 10:15

PMDFPMDF/Divulgação

Um homem de 82 anos foi preso em flagrante, na madrugada desta segunda-feira (26/10), por suspeita de maltratar três cães em sua chácara, no Guará. O caso foi denunciado à Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF).

Por volta das 2h, policiais militares conduziram o acusado e a mulher dele, de 75 anos, à 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul). Os PMs informaram que receberam a denúncia por meio do WhatsApp sobre uma situação de maus-tratos de cães em uma chácara.

A mensagem continha imagens que mostravam os cachorros sem água e acorrentados, sem possibilidade de locomoção. Ao chegar ao local, a equipe chamou o caseiro, que autorizou a entrada dos policiais.

Na residência, os PMs verificaram que havia três cães presos a uma corrente bem pesada. Segundo os policiais, um dos cães estava com um machucado no pescoço, causando mau cheiro. A ferida estava sangrando e infeccionada.

Veja o vídeo do resgate:

“Os animais estavam sendo alimentados com ração de galinha (milho cru) e carne podre. A água era suja e repleta de insetos”, detalhou o cadete Charlisom Murilo.

Os militares também identificaram que as unhas dos três cachorros nunca haviam sido cortadas e estavam dobradas. Ao ser questionado sobre a situação, o caseiro afirmou que só cuidava da chácara e que os responsáveis pelos cães eram os proprietários.

0
O outro lado

Na delegacia, o idoso confirmou que é dono da chácara e cria três cachorros. Ele detalhou que, entre 22 e 23 de outubro de 2020, um dos cachorros foi mordido por outro cão da chácara. O homem disse que “a mordida criou um buraco” no pescoço do animal.

O suspeito defendeu que os outros dois cachorros são bem tratados. Afirmou que não levou o cão ao veterinário, mas foi em uma loja de agropecuária, onde comprou um remédio utilizado para bicheira e ferimentos em animais. Alegou que os cachorros sempre ficaram presos em uma corrente, que corre dentro de um cabo de aço, o qual permite aos cachorros andarem mais de 60 metros.

Adote

Depois do depoimento, o delegado de plantão indiciou o homem por maus-tratos a animais. Os cães foram retirados da casa e recebem atendimento em uma clínica veterinária de Valparaíso (GO), no Entorno do DF.

Quem tiver interesse em adotar os animais pode entrar em contato por meio do número (61) 98186-8589.

Penas mais rigorosas

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou, em setembro, o projeto de lei que estabelece pena de 2 a 5 anos de reclusão para quem praticar ato de abuso ou maus-tratos, ferir ou mutilar cães ou gatos.

O texto, analisado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal, ainda prevê multa e proibição da guarda para quem praticar crimes desse tipo contra os animais.

Na prática, a mudança faz com que o crime deixe de ser considerado de menor potencial ofensivo, possibilitando que a autoridade policial chegue mais rápido à ocorrência. O criminoso será investigado, e não mais liberado após a assinatura de um termo circunstanciado, como ocorria antes.

Últimas notícias