Vídeo: parte de prédio desaba e deixa uma pessoa ferida em Brasília

Caso aconteceu na 713 Norte, segundo informações do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Um operário teve um corte no pé

atualizado 06/08/2021 16:33

Prédio desaba em BrasíliaRafaela Felicciano/Metrópoles

Parte de um prédio desabou na 713 Norte, no início da tarde desta sexta-feira (6/8). Segundo informações preliminares do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF), uma pessoa ficou ferida.

A edificação tem dois pavimentos, e o primeiro andar ficou destruído. De acordo com os bombeiros, três operários tocavam uma obra no local. Um deles teve um corte no pé, mas os socorristas fizeram um curativo e não foi necessário transporte do paciente ao hospital.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Três lojas estavam abertas na parte de baixo do prédio, mas nenhum funcionário ou cliente se machucou.

A Defesa Civil já está no local e fará avaliação do comprometimento do prédio. Por meio de nota, a Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal) disse que o prédio é antigo e não possuía qualquer ocorrência anterior a esta. “Reformas consideradas de pequeno porte não precisam de alvará e são de responsabilidade do técnico e dos proprietários. Não há em nosso sistema registro de pedido de vistoria ou denúncia quanto a obra”, disse a pasta, que enviou uma equipe técnica ao endereço para avaliar “o que pode ser feito por parte do DF Legal”.

Relatos

Segundo pedreiros que trabalhavam na obra, foi ouvido um estalo em um dos pilares antes que o local viesse abaixo.

Jerlanio da Silva, 41, foi o que percebeu a possibilidade do apartamento ruir. “Eu vi que teve um deslocamento de uns 5 centímetros do pilar. Chamei os outros dois e disse que nossa vida era mais importante e mandei todo mundo descer”, conta.

Veja imagens do local:

Ele diz ainda que os outros dois colegas pararam para lavar os pés e recolher algumas coisas e considera uma benção nada ter acontecido de mais grave. “Se demorasse mais 20 segundos, eu não sei o que poderia acontecer. Posso dizer que nasci de novo”, comenta.

Outro pedreiro que estava na obra era Arnaldo da Silva, 62. Ele explica que as paredes do local estavam sendo derrubadas para ficar um espaço amplo na parte central. “Era seguro, nós estávamos confiando naquilo que falaram com a gente, mas meu genro ouviu o barulho e a gente saiu logo”, afirma.

Ele conta que a situação foi inesperada. “Foi grande o susto, meu coração foi a mil quando ouvi tudo caindo. Saí lá de trás tremendo”.

Mais lidas
Últimas notícias