Vídeo: ônibus atropela e arrasta cachorro cego por 50m no DF

Yuki está em estado gravíssimo internado em uma clínica particular e deve amputar as patas

atualizado 20/04/2021 12:48

Yuki Reprodução

Yuki, de 4 anos, cachorro da raça akita inu, luta para sobreviver após ser atropelado e arrastado por cerca de 50 metros por um ônibus na Cidade Estrutural. O caso ocorreu por volta das 6h dessa segunda-feira (19/4) e foi flagrado por câmeras de segurança. As cenas são fortes (veja abaixo). O caso é investigado pela 8ª Delegacia de Polícia (Estrutural).

Pedro Paulo Magalhães, 50 anos, tutor do animal, relatou que a esposa estava indo trabalhar quando o cachorro saiu da casa. Ao perceber que o cãozinho havia saído, ela parou o veículo para pegá-lo de volta.

Yuki é cego e começou a atravessar a rua, momento em que Pedro e a mulher acenaram para o ônibus que estava passando na via para alertar o motorista sobre o animal.

“Demos sinal, o ônibus freou, atropelou e o arrastou por cerca de 50 metros, passou até por cima do quebra-molas com o Yuki preso na roda. O cachorro ficou destroçado sangrando na rua. Pedimos para o motorista parar, mas ele seguiu o percurso. Consegui ir atrás do coletivo, mas o condutor ainda ameaçou me atropelar. Decidi, então, registrar o caso na delegacia”, lembrou Pedro.

Uma guarnição do Corpo de Bombeiros prestou atendimento, socorrendo o cachorro da família. O animal está em estado gravíssimo internado em uma clínica particular e deve amputar as patas.

 

“Eu nunca vou esquecer da cena. Ele completamente ensanguentado. Quando me viu, eu o chamei de meu branquinho, ele ainda tentou levantar para vir em minha direção. Sempre foi muito amoroso. O mínimo que espero é que a Justiça seja feita, que o motorista seja responsabilizado”, disse Pedro emocionado. De acordo com ele, o animal perdeu a visão no ano passado.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

O Metrópoles entrou em contato com empresa do ônibus que atropelou o animal, mas a Piracicabana não retornou as mensagens. A 8ª DP confirmou que registrou a ocorrência e investiga o crime.

Mais lidas
Últimas notícias