TVs e carro de motorista de aplicativo são recuperados pela PMDF

Suspeitos foram levados para a DCA por ato análogo a roubo de veículo e receptação, em Samambaia

atualizado 06/02/2020 6:46

PMDF/Divulgação

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) apreendeu um adolescente suspeito de ato análogo a roubo de veículo e receptação de bens, em Samambaia, na noite de quarta-feira (05/02/2020). Ele estaria com o carro de um motorista de aplicativo e dois aparelhos de televisão ao ser abordado.

De acordo com informações da corporação, a equipe do Grupo Tático Ambiental (GTA) recebeu a informação de que um motorista de aplicativo teve o veículo levado na QN 312 de Samambaia. Os policiais viram o automóvel, conforme o descrito, na quadra 419. O condutor não obedeceu à ordem de parada.

Os militares continuaram seguindo o carro até a QS 425. O adolescente desceu do veículo, correu e entrou em uma casa na QR 426. Dentro de um quarto estava o jovem. Em outro, duas televisões.

Ao entrar em contato com a central, os PMs souberam que, pouco antes, uma mulher havia ligado para a Polícia Civil (PCDF) a fim de avisar do furto dos aparelhos. Um segundo suspeito, então, acabou detido.

Ele e o adolescente foram levados para a Delegacia da Criança e do Adolescente II (Taguatinga). Os dois receberam autuação por ato análogo a roubo de veículo e receptação.

Relatos

De acordo com a vítima, entre o furto e o roubo e a recuperação dos bens, cerca de 30 minutos se passaram. “Eu cheguei por volta das 20h35 e notei que entraram em casa. Arrombaram porta e portão. E aí notei que tinham levado dois televisores”, disse uma delas, que soube pelos policiais que a ação tinha a ver com o roubo de um carro.

O automóvel era do motorista de aplicativo. “Estava finalizando uma viagem na QN 312 de Samambaia. A passageira desceu do carro e poucos segundos depois o menor veio armado, me abordou e falou para eu descer do carro”, lembra. Então, ele correu para a guarita de um prédio e ligou para a polícia.

Poucos minutos depois, os policiais entraram em contato para confirmarem a placa. “Falei para que lado o menor tinha ido. Três minutos, no máximo, eles já me falaram que tinham encontrado”, afirmou o motorista.

Últimas notícias