Trapos oficiais: bandeiras da Alameda dos Estados estão rasgadas

Última troca foi feita em janeiro, para cerimônia de posse dos parlamentares. Secretaria de Turismo do DF é responsável pelo local

André Borges/Especial para o MetrópolesAndré Borges/Especial para o Metrópoles

atualizado 19/08/2019 16:48

Velhas, rasgadas e desbotadas. Assim estão as bandeiras que representam 26 unidades da Federação e o Distrito Federal na Alameda dos Estados, ponto turístico da capital localizado na Esplanada dos Ministérios.

Quem passa pela região pode perceber o cenário: algumas bandeiras estão com mais da metade do tecido despedaçado. Outras têm furos ou estão com as pontas desfiadas. Ventos, chuvas e calor são os principais fatores que danificam os emblemas.

O desgaste tem explicação: a última troca de material foi feita em 31 de janeiro, há mais de seis meses. Na época, a mudança ocorreu para a cerimônia de posse dos parlamentares distritais eleitos em 2018, em 1º de fevereiro.

Compra de novas bandeiras

A Secretaria de Turismo do Distrito Federal (Setur-DF) é responsável pela manutenção do espaço. As 27 bandeiras encontram-se hasteadas atualmente, segundo a pasta.

Questionada sobre a troca dos tecidos, a Setur informou: “Encontra-se em andamento processo licitatório para substituição das bandeiras da Alameda dos Estados”. O pedido de licitação foi feito à Secretaria de Fazenda do Distrito Federal em 5 de junho.

Agora, a Setur aguarda aprovação. No entanto, já existe data prevista para abertura do pregão. “Entre os dias 26 a 28 deste mês”, informou a secretaria.

A última compra de material para o monumento foi feita em setembro de 2018, via contratação direta. De acordo com a Secretaria de Turismo, “foram adquiridas duas bandeiras de cada estado, perfazendo a quantia de R$ 7.569”.

História

O abandono da Alameda dos Estados não se resume apenas ao estado das bandeiras. Questionada pela reportagem, a Setur não soube dar informações sobre o histórico, a construção e o significado do monumento.

Últimas notícias