*
 

Usuários do Metrô-DF foram surpreendidos na manhã desta segunda-feira (9/4). O serviço está interrompido em todo o trecho entre a Estação Central, na rodoviária, e Arniqueiras, em Águas Claras, nos dois sentidos, causando transtorno aos passageiros.

Por conta do problema, o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER) liberou as faixas exclusivas da EPTG e EPNB até as 23h59. De acordo com o Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF), as faixas da W3 Norte, W3 Sul e Setor Policial também foram liberadas. Mas, atenção: a faixa exclusiva do BRT não foi liberada.

Segundo a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal, ocorreu um furto de cabos de cobre e rompimento de fibras ópticas entre as estações Shopping e Feira, no Guará, impedindo a circulação dos trens. O problema foi identificado logo no início da operação, às 6h, pelo centro de controle da Companhia.

Ainda não há previsão para o retorno do funcionamento regular do serviço. A empresa que faz a manutenção dos trens foi acionada e está no local para fazer os reparos. Eles terão de substituir os cabos e a fibra rompida.

Na Estação Águas Claras, as pessoas estão sendo informadas logo na entrada que o metrô está com problemas. Algumas estão indo para as paradas de ônibus e outras retornando para casa para buscar os carros próprios.

“Embora seja mais rápido que ônibus, o serviço deveria ser melhor. Vou voltar em casa e pegar o carro para não chegar atrasada na aula”, disse a estudante Isabella Moura, 21 anos.

A professora Laís Guerreiro, 26, também reclamou do serviço. “Fui pega de surpresa. Agora, vou ter de pedir um Uber para ir trabalhar. É um dos transportes mais caros do Brasil e nunca podemos contar”, comentou.

 

 

COMENTE

metrô-dfusuários
comunicar erro à redação

Leia mais: Transporte