Quase 50% dos mortos no trânsito do DF consumiram álcool ou drogas

Dados do Detran-DF indicam que 35 vítimas fatais ingeriram mais de um tipo de substância psicoativa

atualizado 15/02/2019 10:23

CBMDF/Divulgação

Levantamento do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) aponta que das 280 pessoas que morreram no trânsito do DF em 2018, 133 haviam consumido álcool ou algum tipo de droga (48%).

Segundo o estudo da Gerência de Estatísticas do Detran-DF, com base nos dados do Instituto Médico Legal (IML), 49 vítimas fatais haviam ingerido somente álcool, 49 utilizaram drogas e 35 apresentaram resultado simultâneo para álcool e drogas. Em 2017, foram registradas 254 vítimas fatais, das quais 113 (44%) apresentaram resultado toxicológico positivo, sendo que 75 indicaram consumo de álcool e 68 de drogas.

O estudo considera apenas os exames realizados em vítimas fatais e não define a responsabilidade pelo acidente. De acordo com o levantamento, no ano passado, das 84 vítimas com resultado positivo para álcool, 40,4% eram pedestres (34), 25% eram condutores (21), 20,3% motociclistas (17), 12% passageiros (10) e 2,3% ciclistas (2). Mais de 50% (47) dessas vítimas tinha idade superior a 40 anos e 94% (79) delas era do sexo masculino.

Em relação ao consumo de drogas, 84 vítimas mortas apresentaram resultado positivo, sendo 31 pedestres (37%), 22 motociclistas, 16 condutores, oito ciclistas e sete passageiros. Quase 60% (50) das vítimas fatais que consumiram drogas tinham idade inferior a 40 anos e 90% (76) eram homens. A droga mais constatada foi a cocaína, seguida de benzodiazepínico 1 e maconha.

Ceilândia
De acordo com o estudo, considerando as vias urbanas, a região que mais teve vítimas fatais com resultado positivo para substâncias psicoativas foi Ceilândia, sendo cinco com indicativo de uso de álcool e quatro de drogas.

Em seguida, estão Brasília e Samambaia, ambas com sete casos de resultado toxicológico positivo. Entre as vias com o maior registro, estão a BR-020, com 11 vítimas fatais; a BR-070, com 10; e DF-003, com oito. (Informações do Detran-DF)

Últimas notícias