Acidente com morte: laudo constata que bombeiro havia bebido

Deiverson Damião Paulino Salgado, 30 anos, morreu após ter a moto atingida pelo carro conduzido pelo bombeiro Bruno Valadares Leal

atualizado 30/12/2019 19:01

Divulgação/CBMDF

O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) aguarda a conclusão das investigações do acidente envolvendo um militar da corporação, que resultou na morte de um motociclista, para adotar “providências cabíveis”. Na madrugada de sábado (28/12/2019), na Avenida Elmo Sereno (Via Estádio), próximo a QNM 9, em Ceilândia, Deiverson Damião Paulino Salgado, 30 anos, morreu após ter a moto atingida pelo carro conduzido pelo bombeiro Bruno Valadares Leal.

O condutor do automóvel foi transportado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC), com dores na cabeça, consciente e desorientado, porém estável. Segundo a Polícia Civil do DF, laudo o Instituto Médico Legal (IML) constatou que ele estava embriagado.

“Informamos que o senhor Bruno é militar do CBMDF e estava em seu período de folga no momento do acidente. As causas e responsabilidades acerca do ocorrido seguem a cargo da Polícia Civil do Distrito Federal. O Comando do CBMDF aguardará a conclusão das investigações e tomará as providências cabíveis. O militar responderá por seus atos, na medida em que lhes forem imputados, porém terá todos os seus direitos e garantias preservadas. Ressaltamos que o CBMDF não coaduna, em hipótese alguma, com ilegalidades por parte de seus membros”, destacou a corporação em nota.

O caso está sendo investigado pela 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia) como embriaguez ao volante e homicídio culposo (sem intenção de matar).

Bruno Valadares Leal está solto. O Metrópoles não conseguiu contato com o motorista nem com a defesa dele. Deiverson Damião foi enterrado no domingo (29/12/2019).

Últimas notícias