TJDFT intima Ibaneis Rocha a explicar doação de EPIs a Corrente, no Piauí

O governador do DF foi intimado a prestar esclarecimentos em 72 horas. Secretaria de Saúde era parte da ação antes do emedebista

atualizado 17/11/2020 20:03

Entrevista Ibaneis Rocha no estúdio do Metrópoles - Brasília - DF 10/04/2019Daniel Ferreira/Metrópoles

Após determinar, em setembro, que o Executivo local apresentasse estudos técnicos que justificassem a doação de 22,5 mil equipamentos de proteção individual (EPIs) ao município de Corrente (PI) – cidade onde cresceu o governador Ibaneis Rocha (MDB), o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) determinou que o chefe do Poder Executivo no DF explique a dinâmica dos fatos junto com as demais partes da Ação Civil Pública.

A juíza da 6ª Vara da Fazenda Pública do DF, Sandra Cristina Candeira de Lira, incluiu o governador como parte do processo em 14 de setembro. Antes, a determinação era para que a Secretaria de Saúde e os secretários que a comandaram, em 2020, explicassem a doação de luvas, aventais e máscaras ao município piauiense.

Agora, o novo prazo é para que Ibaneis apresente a justificativa. Em agosto, o chefe do Executivo distrital autorizou a doação dos EPIs, medida respaldada também pela Secretaria de Saúde do DF.

O pedido teria sido feito pelo prefeito de Corrente, Murilo Mascarenhas. Além dos aparatos, foram entregues 240 litros de álcool 70%.

Procurado, o Palácio do Buriti informou que ainda não foi notificado da decisão judicial. O espaço segue aberto a manifestações posteriores.

Últimas notícias