Sindicato registra 57ª morte de vigilante por Covid-19 no DF

A vítima da vez foi Dessi da Fonseca Lima, 40 anos, que faleceu no domingo (13/6)

atualizado 15/06/2021 16:07

Divulgação

O Sindicato dos Vigilantes do Distrito Federal (Sindesv-DF) registrou a morte de mais um membro da categoria em decorrência da Covid-19. Ao todo, já são 57 profissionais que perderam a vida para a doença desde o início da pandemia.

A vítima da vez foi Dessi da Fonseca Lima (foto em destaque), 40 anos, que faleceu no domingo (13/6) . Natural de Bonfinópolis (MG), o vigilante morava em Águas Lindas (GO) e trabalhava para a empresa Confederal. Ele deixa esposa e um filho.

O Sindesv vem fazendo desde o início da pandemia um levantamento de quantos profissionais faleceram ou contraíram a Covid-19. De acordo com os dados da entidade, 2.653 trabalhadores da área já tiveram a doença no DF e 57 deles morreram.

Esta foi a segunda morte computada neste mês de junho. No dia 6, o deputado distrital Chico Vigilante (PT) noticiou nova fatalidade. Segundo o parlamentar, era um profissional de 31 anos que prestava serviços para a Ambev e o óbito foi confirmado nesta madrugada.

“Infelizmente, nós perdemos mais um companheiro de batalha. Um vigilante perdeu a vida para o coronavírus. Já são quase 60 vigilantes que perderam a vida para a Covid-19 e tem cerca de 2,6 mil que foram contaminados. A nossa luta é incansável em defesa da vacina, né? Infelizmente, o GDF não incluiu ainda os vigilantes na prioridade para a vacina”, disse.

Últimas notícias