*
 

Acusada de sequestrar um bebê em plena luz do dia no Conic, Cevilha Moreira dos Santos, 44, foi condenada a dois anos e seis meses de reclusão. A sentença foi dada na sexta-feira (3/11) pela 1ª Vara Criminal de Brasília.

Na decisão, a juíza Marina Correa Xavier diz que Cevilha deve cumprir a pena, inicialmente, em regime semiaberto e deverá pagar 15 dias-multa. Ela foi condenada pelos crimes de subtração de incapaz e falsificação de documento público, versados nos artigos 148 e 297 do Código Penal, respectivamente.

 

 

Relembre o caso
O sequestro ocorreu no dia 29 de junho deste ano. Cevilha se aproveitou da carência da família de Valentina, três meses à época, para abordar a diarista Arlete Bastos, de 29 anos, a mãe da bebê. A promessa era de um emprego com salário de R$ 1 mil. Tudo mentira.

A mulher fugiu com a menina assim que Arlete entrou no consultório para fazer o exame para supostamente ser admitida. Foi identificada por imagens das câmeras de segurança do prédio e encontrada, sete horas depois, em Planaltina de Goiás. Acabou presa pela PM local dentro de um táxi, a caminho de Planaltina do DF. Tinha uma certidão falsa em mãos, registrada em um cartório do Gama.

 

 

COMENTE

conicsequestrocevilha moreira dos santossubtração de incapazfalsificação de documento
comunicar erro à redação

Leia mais: distrito-federal