*
 

Cevilha Moreira dos Santos, 44 anos, presa em Planaltina de Goiás, Entorno do DF, após sequestrar uma bebê de três meses na última semana, passará por uma avaliação psiquiátrica nesta quarta-feira (5/7).

“Acredito que ela não tenha distúrbios. No entanto, essa avaliação, neste momento, ajudará a diminuir a chance de dar certo o argumento da defesa de insanidade para uma eventual absolvição”, explicou o delegado responsável pelo caso, Cristiomário Medeiros.

O inquérito deve ser encerrado na sexta-feira (7), quando o policial entregará à Justiça um relatório final sobre o caso.

Nesta terça (4), o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) acatou o pedido da Polícia Civil do estado e converteu em preventiva a prisão temporária de Cevilha. A decisão foi tomada durante audiência de custódia realizada em Planaltina de Goiás.

Para a polícia, Cevilha pretendia criar a pequena Valentina, de três meses, como sua. A criança é filha da faxineira desempregada Arlete Bastos, 29. A hipótese ganhou força após o depoimento do namorado da acusada, na sexta-feira (30). Aos investigadores, Neilson Souza Silva, 35, disse que a companheira fingiu uma gravidez e que o relacionamento não ia bem. Afirmou ainda só não ter se separado por conta da falsa gestação.

“Consultando as folhas de antecedentes criminais da autuada, observa-se que ela responde a outros processos criminais, o que demonstra que representa risco à ordem pública caso seja mantida em liberdade”, argumentou o juiz Carlos Gustavo Fernandes de Morais. A sequestradora tem passagens por tentativa de homicídio, furto, apropriação indevida, lesão corporal, injúria e ameaça.

 

 

COMENTE

sequestroPlanaltina de GoiásCevilha dos Santos
comunicar erro à redação

Leia mais: Distrito