*
 

A Justiça prorrogou por mais 30 dias a prisão de um motorista de van escolar acusado de abusar sexualmente de uma menina de 4 anos. Investigações realizadas por agentes 23ª Delegacia de Polícia (P Sul) revelaram que R. L. S., 34 anos, praticou “atos libidinosos e conjunção carnal” com a criança durante o trajeto da volta da menor para casa. Aos investigadores, a vítima falou que o “tio da van” era seu namorado.

Parentes e professores já desconfiavam do comportamento do motorista e chegaram a ouvir comentários da menina sobre o suspeito. Após os abusos, ela foi internada com dores e passou por exames. A van foi apreendida para a realização de perícia.

Segundo o delegado titular da 23ª DP, Victor Dan, a menina era a última passageira a ser entregue, já sem a presença da ajudante. Assim, o motorista ficava sozinho com ela em parte do trajeto. O acusado foi indiciado por estupro de vulnerável, com pena de 8 a 15 anos. O homem nega as imputações.

Entidades ligadas à psicologia promovem campanhas de conscientização contra a sexualização da infância. Uma ação intitulada Criança não Namora tem como objetivo evitar a erotização precoce e estimular as relações de amizade entre os pequenos.