*
 

Um homem suspeito de matar Alexsandro Vieira da Silva, 31 anos, foi preso nessa segunda-feira (11/6) pela Polícia Civil. O crime ocorreu no último dia 5, durante assalto ao Supermercado Três Irmãos, na Praça do Bicalho, em Taguatinga. Ele rendeu uma funcionária e levou o dinheiro do caixa. Alexsandro também trabalhava no estabelecimento, reagiu, seguiu o criminoso e acabou morto.

De acordo com a Polícia Civil, no momento da abordagem, em um lava a jato de Samambaia, o suspeito trocou tiros com os agentes, tentou fugir, mas foi baleado na perna e detido.

Os policiais chegaram a ele após apreenderem uma moto que teria sido utilizada no dia do assalto. Em função da reação de Alexsandro, o suspeito e o comparsa tiveram de fugir em disparada e deixaram o veículo próximo ao local. A dupla roubou um Ford Fiesta e desapareceu.

A PCDF descobriu que a moto havia sido revendida várias vezes até chegar às mãos do suspeito, que trabalhava no lava a jato. Segundo os policiais, o homem nega a autoria do crime.

Agora, ele responderá por latrocínio, tentativa de latrocínio (no assalto ao mercado baleou uma outra pessoa), roubo e tentativa de homicídio contra policiais. Uma arma foi apreendida (foto em destaque). Os investigadores irão apurar se foi a mesma usada no latrocínio.

“Ele é conhecido como Furão e responde a 17 inquéritos policiais pela prática de diversos crimes, todos com uso de arma de fogo”, conta o delegado-chefe adjunto da 17ª Delegacia de Polícia, João Maciel Claro. Constam na ficha do criminoso: oito roubos, um porte de arma de fogo, quatro latrocínios e quatro homicídios.

Braço direito
Segundo vizinhos, Alexsandro trabalhava no mercadinho há 18 anos. Era casado, tinha dois filhos e morava em Vicente Pires: “Era o braço direito dos donos do mercadinho. Ajudava em tudo na loja. Um rapaz do bem e não fazia mal para ninguém”, disse uma pessoa, sob a condição de anonimato.

O mercadinho não tem histórico de assaltos. Foi a primeira vez desde a sua inauguração. Durante o roubo, foi levada uma quantia de R$ 600. O funcionário foi morto na presença da família, que tinha ido ao encontro dele no final do expediente.

De acordo com a Polícia Militar, o funcionário do mercado estava armado quando saiu em busca do bandido. Os dois chegaram a entrar em luta corporal, mas o criminoso conseguiu desarmar a vítima e disparou contra o peito do homem, que não resistiu aos ferimentos e morreu após receber os primeiros socorros.

O comerciante ferido na perna foi encaminhado para o Hospital Regional de Taguatinga e aguardava procedimento cirúrgico.

 

Aguarde mais informações