PM prende homem que atirou em cabeça de dono de bar no DF

Proprietário do local foi alvejado após impedir o criminoso de ficar no local com lança-perfume. Ele passou por cirurgia e está na UTI

atualizado 24/02/2020 18:28

A Polícia Militar do Distrito Federal prendeu o homem que baleou na cabeça Robenilson Oliveira Machado, 33 anos, dono de um bar em São Sebastião, na madrugada desta segunda-feira (24/02/2020). Ele foi preso por volta das 17h30, na Quadra 103, Conjunto 1, com um revólver calibre 38.

Vizinhos afirmam que o bar Lounge 1 já possuía histórico de confusão. No último episódio, Robenilson ficou gravemente ferido após receber um tiro no rosto. Ele passou por cirurgia à tarde e se recupera na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital de Base.

De acordo com uma moradora da Quadra 204, o bar funciona há mais de anos no local e sua chegada alterou a rotina da rua. “Eu moro aqui há 17 anos e posso dizer que esse bar mudou nossa vida para pior. A aglomeração de pessoas é muito grande, muita gente consumindo drogas na rua, fazendo sexo ao ar livre, urinando nas portas das casas. Um caos”, disse a mulher que, com medo, pediu para não ser identificada.

Ao Metrópoles, a vizinha relata que não é a primeira vez que os moradores escutam tiros vindos do estabelecimento.

“Coisa de um ou dois dias atrás, dois caras passaram de moto e um deles atirou para cima. É essa bagunça de segunda a segunda. Era uma tragédia anunciada, a gente já sabia que ia acontecer algo grave aqui, todo mundo esperava por isso”, acrescentou.

Ela diz, ainda, que a chegada do comércio na rua provocou temor entre os residentes. “Eu investi em segurança, coloquei grade e proteção onde podia. Terrível, ninguém dorme, ninguém sai de casa”, finalizou.

Reprodução
Robenilson é proprietário do bar onde houve a confusão
Lança-perfume

Robenilson foi alvejado após proibir um cliente de entrar com lança-perfume no estabelecimento. O empresário foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região. Posteriormente, foi levado ao hospital, inconsciente.

Informações preliminares repassadas por policiais militares apontam que Robenilson teria ido até a área externa do bar, onde teve uma breve discussão com o suspeito. A desavença teria ocorrido porque o empresário não autorizou a entrada dele no local com lança-perfume.

Pouco tempo depois, o rapaz teria entrado no estabelecimento, seguido em direção ao proprietário e disparado contra ele. O autor dos disparos fugiu do local após o crime.

Últimas notícias