PCDF promove curso de “resposta rápida” contra atiradores

Aulas serão realizadas com o apoio da embaixada americana e do FBI, além da Agência Brasileira de Inteligência (Abin)

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 21/09/2019 9:57

O Departamento de Atividades Especiais (Depate) da Polícia Civil (PCDF) promoverá, a partir da próxima segunda-feira (23/09/2019), a capacitação de 31 agentes de segurança para “situações de atentado envolvendo atiradores com o objetivo de cometer massacres” em espaços como escolas, eventos públicos e shoppings. O curso será realizado com o apoio da embaixada americana e do FBI, além da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

As aulas do chamado Curso de Resposta Rápida a Atiradores Ativos serão ministradas por oficiais do departamento de investigação dos Estados Unidos, com experiência nem atuação nesses tipos de ataque. Estão inscritos servidores das Polícias Civis (DF, GO, MG, SP, RJ, ES, PR, CE, MG, BA); Polícia Militar de Goiás e de São Paulo, Polícia Federal e Rodoviária Federal, agentes da Abin e da Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados.

O objetivo é formar multiplicadores da doutrina do FBI nesse tipo de ataque. A capacitação é composta por parte teórica e instrução operacional sobre procedimentos para a formação de uma célula de resposta durante o ataque de um atirador ativo.

Últimas notícias