*
 

Investigadores da 23ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Norte) desvendaram um crime bárbaro em que dois irmãos foram queimados vivos dentro de casa por conta de um desentendimento envolvendo o consumo de drogas, em 10 de dezembro do ano passado. Três suspeitos foram presos preventivamente acusados do duplo homicídio.

De acordo com as investigações, Jeferson Pereira da Silva, 39 anos, e seu irmão Jackson Pereira da Silva, 42, estavam em casa, na QNM 36, consumido drogas e bebida alcóolica com um grupo de pessoas. Entre eles, Jairo Rodrigo de Souza, 39; Iraildo Martins, 31; e Uemerson de Souza, 34. “As testemunhas confirmaram que houve uma briga dentro da residência por conta de drogas e ocorreu

Durante a briga, os três suspeitos deixaram os irmãos desmaiados e jogaram colchões sobre eles. Jairo usou um isqueiro e uma garrafa de cachaça para atear fogo aos colchões. Todos deixaram a residência com as chamas já tomando todo o imóvel.

Divulgação/PCDF

Jairo Rodrigo é um dos suspeitos de matar duas pessoas queimadas por conta de um desentendimento envolvendo o consumo de drogas

 

Quando o Corpo de Bombeiros chegou até o local, os corpos já estavam carbonizados. Com a ajuda de testemunhas, a polícia chegou até os três autores.

Na semana, passada, Jairo Rodrigo foi baleado com sete tiros, em circunstâncias ainda não esclarecidas,  e estava internado no Hospital Regional de Ceilândia quando recebeu voz de prisão dos policiais. Todos ficarão presos até o julgamento. A pena é de 15 a 30 anos de prisão por cada uma das mortes.

 

 

COMENTE

Ceilândia]corpos carbonizados23ªdp
comunicar erro à redação

Leia mais: Segurança