Em megaoperação, PCDF prende acusados de crimes graves

O objetivo é retirar de circulação foragidos da Justiça que cometeram crimes graves, como roubo, homicídio, estupro, entre outros

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 24/04/2019 14:22

Policiais civis de 27 unidades federativas estão nas ruas para cumprir mandados de prisão nesta quarta-feira (24/04/2019). Somente no DF, são mais de mil integrantes da corporação em campo. Até o meio-dia, 60 pessoas tinham sido presas nas regiões administrativas.

A operação nacional, batizada de #PC27, tem como objetivo retirar de circulação foragidos da Justiça que cometeram delitos graves, como roubo, homicídio, estupro e integrantes de crime organizado. Os estados com maior número de prisões são: São Paulo (105); Paraná (99); e Santa Catarina (80).

A operação é coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC). “Essa ação conjunta de todas as polícias civis gera um efeito imediato na sensação de segurança da população. Além disso, é muito importante que esses criminosos sejam retirados das ruas para que não voltem a delinquir”, afirma o delegado Robson Cândido, diretor da Polícia Civil do DF e atual presidente do CONCPC.

No DF, a 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá) prendeu quatro pessoas: uma por roubo, outra por violência doméstica, um adolescente e um devedor de pensão alimentícia. Policiais da 1ª DP (Asa Sul), capturaram um estelionatário que deu um golpe de R$ 75 mil em uma mulher de 59 anos.

Os mandados de prisão foram expedidos pela Justiça, após trabalho de investigação do serviço de inteligência da corporação. O nome Operação #PC27 é uma referência à união e padronização de todas as polícias civis do país.

Confira imagens da operação:

Aguarde mais informações

Últimas notícias