PCDF desarticula grupo que ameaçava moradores e vendia lotes da Terracap

Criminosos agiam em conluio com indivíduos de alta periculosidade, em uma disputa acirrada pelo poder sobre as terras públicas

atualizado 26/11/2020 11:37

mapaPCDF/Divulgação

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) realizou, na manhã desta quinta-feira (26/11), operação para desarticular duas organizações criminosas voltadas para o parcelamento irregular de terras situadas na Colônia Agrícola 26 de Setembro, Vicente Pires.

A investigação foi conduzida pela Delegacia de Combate à Ocupação Irregular do Solo e aos Crimes contra a Ordem Urbanística e o Meio Ambiente (Dema).

Foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão nos endereços vinculados aos suspeitos de atuarem na ‘grilagem’ da área, agindo de forma truculenta, ameaçando e expulsando moradores de chácaras e de lotes na região.

Ainda de acordo com as investigações, os suspeitos promoviam a venda, muitas vezes em duplicidade, de terras que, na verdade, integram o patrimônio da Terracap e estão inseridas na Floresta Nacional de Brasília (Flona).

Grupos rivais

As investigações duraram um ano e trouxeram à tona a atuação de dois grupos rivais, compostos por grileiros já conhecidos na Colônia 26 de Setembro, em conluio com indivíduos de alta periculosidade da região de Ceilândia, em uma disputa acirrada pelo poder sobre as terras públicas.

Foi apreendida farta documentação de interesse para as investigações, além de aparelhos celulares, dispositivos de informática, algemas, espingarda de pressão e 16 munições calibre 380, o que ensejou a prisão de uma pessoa por crime de posse irregular de munição.

Últimas notícias