Passageira baleada em assalto na BR-040 tem quadro grave, mas estável

Jovem respira com ajuda de aparelhos e ainda não passou por cirurgia para a retirada das balas

atualizado 16/05/2018 9:18

Rafaela Felicciano/Metrópoles

A passageira atingida por disparos de arma de fogo durante um assalto a ônibus na BR-040, na madrugada dessa terça-feira (15/5), seguia internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Instituto Hospital de Base (IHBDF) até as 21h30. O crime ocorreu quando dois homens armados entraram no coletivo e trocaram tiros com um policial e um agente penitenciário que estavam entre os passageiros.

Uma funcionária da unidade de saúde informou ao Metrópoles que o quadro de saúde de S.C.B., 21 anos, é preocupante, mas a paciente seguia estável. Segundo a servidora, ela respirava com ajuda de aparelhos e ainda não havia passado por cirurgia para a remoção das balas. A previsão é de que o procedimento seja realizado nesta quarta (16).

Por volta das 4h, na altura do Km 61 da BR-040, próximo à cidade de Luziânia (GO), Entorno do DF, o motorista contou ter começado a ouvir tiros vindos de um veículo emparelhado com ele. Os bandidos, então, ordenaram a abertura da porta, entraram e mandaram os ocupantes fecharem as cortinas.

Ao entrarem, viram o sargento Hernandes José Rosa, fardado, entre os passageiros. O PM morava em Catalão (GO) e costumava usar a linha para chegar ao trabalho, no 25º Batalhão, no Núcleo Bandeirante. Um dos bandidos mandou o outro atirar e matar o policial. Na mesma hora, um agente penitenciário que estava no ônibus reagiu. Houve troca de tiros.

Os dois criminosos morreram no local. O PM levou dois tiros e foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Luziânia, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. O corpo de Hernandes será velado e enterrado nesta quarta-feira (16), no Cemitério de Catalão.

Últimas notícias