Categorias: Segurança

Homem é preso ao comprar iPhones com documento falso e cartão clonado

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, em flagrante, um homem que usou documento falso e cartão de crédito clonado para comprar smartphones em uma loja do ParkShopping, no Guará. O valor das fraudes chegou a quase R$ 16 mil. A ação, deflagrada a partir de uma denúncia, foi realizada por policiais da Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, à Ordem Tributária e a Fraudes (Corf/Difraudes).

Produtos roubados

Segundo a Polícia Civil, na tarde de quarta-feira (10/8), David Rosa Guimarães, 26 anos, foi preso logo após comprar quatro iPhones 6S, no valor de R$ 3,8 mil cada, e uma caixa de som JBL, de R$ 700. Os policiais aguardaram a concretização da compra para efetivar o flagrante.

Durante a abordagem policial, David apresentou uma carteira de identidade falsa em nome de uma pessoa chamada Thiago. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de estelionato e uso de documento falso. Os celulares e a caixa de som foram apreendidos e restituídos à loja.

À polícia, o homem confessou crime e alegou que a intenção era vender os aparelhos e comprar remédios para a mãe que está doente. David informou que conseguiu os documentos falsos com um colega cujo o apelido é “Mentirinha”.

O pagamento dos produtos seria feito em apenas uma parcela do cartão de crédito falsificado. Segundo o gerente do estabelecimento, o estelionatário queria comprar três iPhones dourados, um rosa e a caixinha de som. O funcionário acrescentou que, na última semana, o criminoso tentou comprar os aparelhos em Anápolis (GO) e Goiânia. Nos dois casos, a transação fraudulenta foi descoberta.

Ainda de acordo com o funcionário, o criminoso agiu de forma semelhante em todas as lojas. Passava o cartão com o chip. A máquina acusava um erro. David, então, solicitava para o vendedor usar a tarja magnética. O aparelho pede um código, o qual é informado pelo suspeito. Só após esse procedimento a transação é aceita.

Mirelle Pinheiro

Formada em jornalismo na Universidade Paulista (Unip), atuou como produtora na TV Record e TV Brasília. Trabalhou na cobertura de política para a TV Cidade Verde, do Piauí, e produziu reportagens para a área de comunicação da Procuradoria-Geral da República (PGR). Foi repórter no Correio Braziliense durante três anos, com passagens pelas editorias de Economia e Web. Faz parte da equipe de Cidades do Metrópoles. Conquistou os prêmios Sebrae e Petrobras de Jornalismo, na categoria estadual. Em 2017, ganhou o prêmio CNT de Jornalismo.

Últimas notícias

Após ser repreendido, aluno arremessa lixeira em professor

Caso ocorreu em Minas Gerais e foi registrado em vídeo. Docente de 65 anos precisou de atendimento médico

6 minutos passados

Ela era de Leão: confira o primeiro teaser de Eduardo e Mônica

No vídeo, o casal imortalizado na música da banda Legião Urbana aparece conversando em um encontro sobre astrologia

23 minutos passados

Bolsonaro imita Lula em anúncio de veto a projeto de Gleisi

Presidente explicou que vetou proposta "para o bem da segurança pública para dar meios de o policial trabalhar em paz"

24 minutos passados

Ex-PM de MG é suspeito de matar ao menos 21 amigos por inveja

As execuções aconteciam logo após a negociação de bens materiais, como venda ou troca de carros e imóveis

30 minutos passados

Moradora da Chapada ganha até R$ 6 mil por mês vendendo nudes

Jovem de 23 anos afirmou que com a fonte de renda paga todas as contas e que recusa todas as…

34 minutos passados

Suzy Cortez revela como faz para manter bumbum durinho: “Foco”

A modelo, que levou o Miss Bumbum World, revelou os truques da boa forma

42 minutos passados