Uma organização criminosa suspeita de aplicar golpes em idosos do Distrito Federal é alvo de operação da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou Orientação Sexual ou Contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência (Decrin).

Na manhã desta quarta-feira (13/2), os policiais cumprem sete mandados de prisão e apreensões nas cidades de Ceilândia, Taguatinga, Águas Claras, Vicente Pires e Valparaíso de Goiás.

De acordo com as diligências da PCDF, o prejuízo chega a R$ 800 mil. Os integrantes da quadrilha se passavam por representantes de uma agência de turismo e vendiam pacotes de hospedagem em hotéis. O bando explicava para as vítimas que, se elas não utilizassem as diárias, poderiam acumular pontos. Após determinado período, poderiam trocar a pontuação por alto valor em dinheiro.

No entanto, tudo não passava de um golpe para tirar proveito dos idosos. Os criminosos chegavam a ir às casas das famílias para cobrar o pagamento da mensalidade. O esquema teve início em 2001 e fez ao menos 14 vítimas.

Quatro mulheres e três homens responderão por estelionato contra idoso, organização criminosa e falsificação de sinal público. Durante a ação, os agentes apreenderam seis carros, um jet ski, talões de cheques, pendrives, agendas com contatos de possíveis vítimas, procurações assinadas e máquina de cartão.

Aguarde mais informações