*
 

A Polícia Civil prendeu, nesta terça-feira (10/10), dois homens suspeitos de roubo. Um deles é ex-policial militar do DF. De acordo com as investigações da 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Centro), eles praticavam a chamada “saidinha de banco”.

Na ação, houve troca de tiros. O ex-PM Antônio Uilson, 50 anos, seria o responsável por observar o interior da agência bancária. Também foi preso Ricardo de Jesus Oliveira, 37. Com os criminosos, foi apreendido um revólver calibre .38, com seis munições, sendo que uma havia sido deflagrada.

A vítima, de 52 anos, segundo a polícia, havia sacado a quantia de R$6 mil. Colocou parte do dinheiro em um bolso e parte no outro. Um terceiro envolvido que participou do crime conseguiu fugir em uma moto com R$1 mil.

Como os criminosos sabiam que a vítima tinha dinheiro no outro bolso e se recusava a entregar, começaram a agredir o homem com coronhadas e socos. A agressão só parou com a chegada da polícia. Apesar de ferido, o estado de saúde dele não é grave. Ricardo de Jesus Oliveira também ficou ferido. Durante a fuga, o comparsa passou a moto por cima da perna dele.

Segundo a PCDF, o ex-PM foi expulso da corporação em 1999, após acusação de receptação de carga roubada. Ele cumpria prisão domiciliar e os roubos eram praticados com apoio da caminhonete dele. “Investigamos a participação de pelo menos outros dois envolvidos no grupo. Se tivermos provas, eles vão responder também por organização criminosa”, completou o delegado.

Os dois estavam sendo monitorados há pelo menos 30 dias. A suspeita é que eles tenham participado de outras quatro “saidinhas de banco” no Guará, SIA, na Asa Norte e em Taguatinga. De acordo com o delegado titular da 15ª, André Luis da Costa Leite, na segunda-feira eles tentaram praticar o crime em Taguatinga, mas não tiveram boa oportunidade.

O policial alerta a população para evitar sair com altas quantias de dinheiro de bancos: “É preciso ter muita atenção nas agências bancárias, ficar atento ao movimento. As pessoas devem se preocupar em saber se estão sendo observadas. Também recomendamos que, se tiverem de fazer saques de valores altos, que dividam durante a semana e façam vários de quantias menores”.

Roubo
As “saidinhas de banco” são registradas como roubo a transeunte. De janeiro a setembro deste ano, houve queda de 4,4% no número de ocorrências desse tipo no Distrito Federal em comparação com o mesmo período de 2016, de acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF). A pasta contabilizou 29.487 casos no ano passado e 28.192 em 2017.

 

 

COMENTE

CeilândiaPCDFPMDFsaidinha de banco
comunicar erro à redação