Bombeira foi eletrocutada durante combate a incêndio em Taguatinga

A militar encontra-se em estado grave, porém, estável. Ela foi encaminhada de ambulância para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC)

Reprodução/CBMDFReprodução/CBMDF

atualizado 15/09/2019 14:56

Uma bombeira militar foi eletrocutada durante um chamado na manhã por volta das 7h30 deste domingo (15/09/2019). O batalhão onde a mulher está lotada tentava apagar um incêndio florestal em Taguatinga Norte quando uma árvore caiu em cima de fios de alta tensão e a soldada acabou sendo atingida pelos galhos e pela corrente elétrica. O acidente aconteceu ao lado do Super Adega na QNL 2.

A  Companhia Energética de Brasília (CEB) cortou a rede para os militares poderem fazer o atendimento. Apesar de um helicóptero ter sido chamado ao local, a mulher foi transferida ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC) de ambulância.

 

A militar encontra-se em estado grave, os médicos estão tentando estabilizá-la para poder realizar a transferência para outra unidade de saúde. Segundo a corporação, a bombeira teve fraturas e um provável trauma no crânio. Em nota, o CBMDF disse que o comando do órgão está mobilizado e dando todo o apoio à militar e à sua família.

Últimas notícias