*
 

Um homem de 31 anos morreu no pátio da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul) no fim da tarde desta segunda-feira (5/3). De acordo com informações da Polícia Militar, ele foi flagrado aplicando golpes no centro de Ceilândia.

O estelionatário vendia celulares, mas entregava pedaços de cerâmica para as vítimas. Um comprador teria percebido o golpe e reagido. O suspeito tentou escapar, foi perseguido e alcançado com a ajuda de vigilantes de um estabelecimento próximo. O homem acabou agredido antes que a PM chegasse.

A assessoria de imprensa da PM informou que dois militares foram acionados para atender a ocorrência e encontraram o golpista já imobilizado. Os militares prenderam o suspeito e o levaram à delegacia. No local, perceberam que o homem havia desmaiado.

O Corpo de Bombeiros foi acionado. A equipe de socorro tentou procedimentos de reanimação por cerca 30 minutos, mas foi constatado o óbito. A PM reforçou, por nota, que “não houve, por parte dos policiais militares, necessidade do uso da força ou de agentes químicos, tampouco arma de lançamento de eletrodos energizados (tazer)”. A 23ª DP investiga o caso.

Outro caso
No último dia 23, a Polícia Militar prendeu um homem que aplicava um golpe semelhante na mesma região. Ele foi detido em flagrante no centro de Ceilândia, próximo à Feira do Rolo. O golpista teria vendido um celular por R$ 70 para a vítima. Mas, dentro da embalagem, havia uma placa de cerâmica cortada em formato retangular.

O caso também foi registrado na 23ª DP, mas os policiais não souberam informar se o estelionatário que morreu nesta segunda-feira (5) é o mesmo que foi preso duas semanas antes.