Secretários de Saúde do DF e GO se encontram para debater vacinação

A pauta deve ser norteada pela relação da capital do país com os municípios goianos do Entorno

atualizado 23/02/2021 14:26

Rio de Janeiro dá inicio a nova fase de vacinação contra a Covid-19 nesta quarta feira 27/01 na Clínica da Família Estácio de Sá.Aline Massuca/ Metrópoles

Os secretários de Saúde do Distrito Federal e de Goiás se encontram nesta terça-feira (23/2), às 18h, para discutirem ações conjuntas entre as duas unidades da Federação para o enfrentamento à pandemia de coronavírus. A pauta deve ser norteada pela relação da capital do país com os municípios goianos do Entorno.

Nessa segunda-feira (22/2), como mostrou a coluna Grande Angular, o governador Ibaneis Rocha (MDB) informou que não planeja se juntar aos prefeitos do Entorno para determinar o fechamento de atividades não essenciais em função da pandemia da Covid-19. “Não pretendo fechar nada”, afirmou.

As cidades de Goiás vizinhas da capital federal foram colocadas, pelo governo do estado, na área vermelha de contágio do novo coronavírus. Portanto, estão em situação de calamidade. Nesse caso, a recomendação do Executivo goiano é o lockdown.

Em razão da proximidade com o Distrito Federal, que emprega milhares de moradores do Entorno, os prefeitos querem que ações conjuntas sejam realizadas para frear o avanço da Covid-19.

Vacinação

Outra preocupação do chefe da pasta no DF, Osnei Okumoto é com a vacinação. Na manhã desta terça a aplicação da primeira dose da vacina contra Covid-19 chegou a ser suspensa no DF por falta de doses.

A pasta divulgou circular aos gestores na qual explica que, diante da quantidade de doses disponíveis no momento na Rede de Frio da Região de Saúde Central – apenas 2 mil –, essas vacinas ficarão reservadas para a segunda aplicação.

Assim, considerando a expectativa de recebimento de novos imunizantes no decorrer desta semana, e tendo em vista o número de doses iniciais administradas na região de Saúde Central, a Secretaria de Saúde comunicou à superintendência que, a partir de hoje, será interrompida a aplicação da primeira dose para a população.

No documento, a pasta ressaltou que não tem autorização para usar o estoque de segunda dose como primeira.

Veja a íntegra do documento:

Chegada de mais doses

De acordo com a Secretaria de Saúde, não há uma data estipulada para o recebimento de nova remessa de vacina contra a Covid-19 no Distrito Federal. Inicialmente previstos para chegarem nesta terça, os imunizantes começam a ser distribuídos pelo Ministério da Saúde às unidades da Federação entre esta terça e os primeiros dias de março, não sendo mais possível estipular um dia exato para a entrega.

Ainda não há previsão do quantitativo a ser distribuído no DF. Segundo o Ministério da Saúde, o cronograma de envio das vacinas contra Covid-19 será divulgado após as entregas das doses pelos laboratórios fornecedores.

Postos sem vacina

O estoque de vacina contra a Covid-19 começou a acabar nas unidades básicas de Saúde (UBSs) do Distrito Federal. Na manhã de segunda-feira (22/2), alguns postos anunciavam a falta do imunizante.

No posto de saúde da 612 Sul, havia apenas 10 doses disponíveis, mas elas acabaram logo no início do dia. No posto do Setor Habitacional Lucio Costa, até as 10h, não havia unidades disponíveis. As entregas de vacinas são feitas diariamente, mas ainda não há previsão para a chegada de novas remessas.

O que diz  a Secretaria de Saúde

Apesar do documento ao qual o Metrópoles teve acesso, a Secretaria de Saúde informou que “a aplicação da primeira dose (D1) não será suspensa. Elas estão sendo aplicadas no público-alvo estabelecido, que está numericamente reduzido. Algumas faltas pontuais e localizadas são resolvidas com remanejamento de doses. A redução do quantitativo de vacinas da primeira dose é acompanhada pela redução também do público a ser vacinado”.

A Secretaria de Saúde acrescentou que, “quanto às segundas doses (D2), é preciso esclarecer que todos os vacinados com a primeira dose têm a aplicação da segunda dose garantida, tendo em vista os estoques reservados exclusivamente para esse fim”.

Últimas notícias