Secretário de Governo diz que queda do WhatsApp não afeta GDF

O aplicativo de mensagem, o Instagram e o Facebook saíram do ar nesta segunda-feira e não têm previsão de retorno

atualizado 04/10/2021 18:19

video celularRobin Worrall/Unsplash

O blecaute dos aplicativos do mensagem ligados ao FacebookInc, dona do Whatsapp, Instagram e Facebook, não afetou os serviços do Governo do Distrito Federal (GDF), que dependem do ecossistema da gigante de tecnologia. É o que garante o secretário de Governo, José Humberto Pires.

Por volta das 12h desta segunda-feira (4/10), os aplicativos saíram do ar e não têm previsão de retorno. Segundo pesquisa Panorama Mobile Time, de fevereiro de 2021, o Whatsapp está presente em 98% dos aparelhos celulares do Brasil.

A penetração do app na vida do brasileiro fez com que o Governo Federal e os estaduais usassem a ferramenta em serviços públicos. No DF, o aplicativo é usado principalmente para registrar reclamações.

“Canais de reclamação, principalmente os ligados à Secretaria de Economia usam o Whatsapp”, explicou Pires. “Mas todos os serviços do GDF não usam exclusivamente um canal de comunicação, nós pedimos para o cidadão o telefone e o e-mail, por exemplo, de modo que nenhum serviço ficou prejudicado”, garantiu o secretário.

Para a comunicação interna, Pires afirma que os servidores migraram para aplicativos semelhantes, como Telegram e Signal. Ainda de acordo com Panorama Mobile Time, o Telegram está em 45% dos celulares brasileiros e o Signal, em 12%.

0

 

Últimas notícias