Secretaria de Economia nega aumento de ICMS sobre combustível no DF

A pasta informou que a alíquota de 28% da gasolina e de 15% do diesel de ICMS sobre os combustíveis não sofre alteração desde 2015

atualizado 15/03/2021 11:55

posto de gasolinaHugo Barreto/Metrópoles

Apesar do reajuste no preço da gasolina no DF, a Secretaria de Economia explica que não há aumento de imposto na capital, e a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) se mantém em 28%. Embora não haja reajuste, o efeito é sentido no bolso do consumidor, que paga mais caro pelo litro do produto.

A  Secretaria informou, em nota, que “o ICMS sobre a gasolina é sempre de 28% e de diesel, de 15%”. “Como é um valor percentual, varia de acordo com o preço cobrado pelos postos. Ou seja, se os estabelecimentos aumentam ou diminuem o preço do combustível, continua-se cobrando 28% de imposto sobre esse preço. Para o cálculo do valor em real (R$) desses 28%, é verificado a cada 15 dias o preço médio (PMPF) dos combustíveis cobrados no DF. Se houver uma diferença nesse preço médio, continua-se cobrando 28% ou 15% de imposto sobre esse preço”.

A pasta informou também que a alíquota de 28% da gasolina e de 15% do diesel de ICMS sobre os combustíveis não sofre alteração desde 2015, quando a Câmara legislativa aprovou o aumento da alíquota de ICMS de 25% para 28% da gasolina e de 12% para 15% sobre os combustíveis, o que só passou a ser praticado no ano seguinte, em 2016.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0
Aumento da gasolina

Na última semana, a Petrobras anunciou o aumento de 8,8% do combustível, o equivalente a R$ 0,2342. O reajuste do diesel foi de 5,5% (R$ 0,1487). Esta é a 10ª correção consecutiva – a sexta somente neste ano – promovida pela estatal no valor da gasolina.

Somente este ano, o preço do diesel teve nove altas.

Mais lidas
Últimas notícias