Seape contesta dados de Anuário Brasileiro sobre população carcerária

Segundo a pasta, os números de presos em celas físicas e presos em prisão domiciliar foram somados e acarretou equívoco na análise dos dados

atualizado 05/07/2022 11:47

Foto de área externa de presidio - MetrópolesMikhail Pivikov / EyeEm/ Getty Images

A Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal (Seape-DF) contestou parte dos dados publicados pelo 16º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que indicou que o Distrito Federal teve aumento na população carcerária no último ano.

Segundo informações da Seape-DF, o anuário brasileiro de 2020 não incluiu, nos dados da população carcerária, a quantidade de prisões domiciliares. Mas, em 2021, esse número foi somado, “o que acarretou equívoco na análise dos dados”.

A pasta informou que os dados da população carcerária do DF podem ser consultados no Sistema de Informações do Departamento Penitenciário Nacional (Sisdepen).

Em 2020, segundo a Seape-DF, o total de presos em celas físicas era de 15.422. Em 2021, esse número cresceu para 15.572. Já os presos em regime domiciliar diminuíram de 12.085, em 2020, para 12.045, em 2021.

Anuário

A 16ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública foi publicada na última semana de junho.  A Secretaria de Administração Penitenciária do DF, no entanto, afirma que os dados referem-se às pessoas presas em centros de detenção e, ainda, aqueles que estão em prisão domiciliar.

Na manhã desta terça-feira (5/7) o Metrópoles publicou os dados da pesquisa. Por meio de nota, a Seape contestou os números.

Veja a íntegra do posicionamento:

O anuário brasileiro em 2020 não incluiu na população carcerária o número de prisões domiciliar e, em 2021, esse número (mais de 12 mil) foi somado, o que acarretou esse equívoco na análise dos dados.

Os dados da população carcerária do DF podem ser consultados no Sisdepen, plataforma de estatísticas do sistema penitenciário brasileiro que sintetiza as informações sobre os estabelecimentos penais e a população carcerária. (https://www.gov.br/depen/pt-br/servicos/sisdepen#:~:text=SISDEPEN%20%C3%A9%20a%20plataforma%20de,das%20unidades%20prisionais%20desde%202004.)

Nos links abaixo, é possível verificar o aumento da massa carcerária do DF entre os anos de 2020 e 2021. Através desses links é possíveis consultar também, na aba à direita, os números de prisões domiciliares do período.

2020 – https://app.powerbi.com/view?r=eyJrIjoiYWIxYjI3MTktNDZiZi00YjVhLWFjN2EtMDM2NDdhZDM5NjE2IiwidCI6ImViMDkwNDIwLTQ0NGMtNDNmNy05MWYyLTRiOGRhNmJmZThlMSJ9

2021- https://app.powerbi.com/view?r=eyJrIjoiZTU2MzVhNWYtMzBkNi00NzJlLTllOWItZjYwY2ExZjBiMWNmIiwidCI6ImViMDkwNDIwLTQ0NGMtNDNmNy05MWYyLTRiOGRhNmJmZThlMSJ9

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre o Distrito Federal por meio do WhatsApp do Metrópoles-DF: (61) 9119-8884.

Mais lidas
Últimas notícias