Saúde investiga médico por atender em clínica particular no horário do expediente

Oftalmologista teria deixado o posto no Hospital Regional de Sobradinho para fazer atendimento em local privado

Google Street View/ReproduçãoGoogle Street View/Reprodução

atualizado 29/05/2019 8:54

A Secretaria de Saúde (SES) abriu processo administrativo para apurar a conduta do médico Hélvio Durante de Oliveira. Ele teria deixado seu posto no Hospital Regional de Sobradinho (HRS), onde trabalha como oftalmologista, para atender em uma clínica particular durante o expediente na rede pública.

Por meio de nota, a SES confirmou ter aberto o procedimento investigatório na Unidade Setorial de Correição Administrativa para apurar a denúncia. “Enquanto a apuração está em andamento, a Secretaria de Saúde não pode passar detalhes, respeitando o sigilo dos procedimentos”, pontuou a pasta.

O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) também está apurando o caso, mas o processo segue em sigilo.

Hélvio recebe do GDF remuneração básica de R$ 27 mil. Considerando os descontos, o salário é de cerca de R$ 20 mil, conforme consta no Portal da Transparência.

Até a última atualização desta matéria, a reportagem não havia conseguido contato com o profissional ou a defesa dele.

CRM-DF/Reprodução
O médico é investigado pela Secretaria de Saúde

Últimas notícias