Covid-19: Defensoria registra aumento de 306% em pedidos de UTIs no DF

Em maio, foram 15 pedidos de vagas, enquanto em junho, com o avanço no número de casos, as solicitações subiram para 61

atualizado 15/07/2020 10:48

TJDFT manda GDF divulgar dados da Central de Regulação sobre leitos de UTIDIVULGAÇÃO

Entre maio e junho deste ano, a Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) registrou um aumento de 306% no número de pedidos de vaga em unidades de terapia intensiva (UTIs) para pacientes em estado grave em decorrência de complicações ocasionadas pelo novo coronavírus.

Ao todo, em maio, a entidade recebeu 15 solicitações para que pacientes com Covid-19 fossem internados em UTIs. No mês seguinte, foram 61 pedidos para que a DPDF intervisse junto à Justiça por leitos.

Segundo a assessoria da Defensoria, desde 2018, a entidade já vinha pedindo à Secretaria de Saúde para que ampliasse o número de leitos de UTIs. Após decisão favorável da Justiça e acordo entre as duas instâncias, ainda no período pré-pandemia, o GDF ampliou em 40 vagas o número de leitos de UTIs.

Uma nova audiência estava prevista para maio, mas devido à pandemia foi cancelada. Assim, a aquisição de novas UTIs passou a ser móvel, de acordo com a demanda. Ou seja, conforme decisão, vai variar em consonância com o nível de distanciamento social no Distrito Federal, tudo conforme parâmetros fornecidos pela própria Companhia de Planejamento do DF (Codeplan).

0

Segundo o painel da sala de situação da Secretaria de Saúde, nessa terça-feira (14/07), 76,47% de todos os leitos de unidades de terapia intensiva, o que incluem destinados para adultos, crianças e recém-nascidos, e de hospitais públicos e privados, estavam ocupados.

Últimas notícias