Reforço: nível de combustível chega a 55% no Aeroporto de Brasília

Vinte e quatro caminhões-tanques chegaram na tarde desta segunda-feira (28/5), escoltados por forças federais direto de Betim (MG)

atualizado 28/05/2018 16:02

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Depois de oito dias de paralisação dos caminhoneiros, o Aeroporto de Brasília conseguiu na tarde desta segunda-feira (28/5) um reforço importante para garantir seu funcionamento. Por volta das 14h30, 24 caminhões-tanques, escoltados pelo Exército, chegaram direto de Betim (MG). Com isso, o nível de querosene para aviação no terminal saltou de 15%, no início da manhã, para 55%.

Mesmo com os reservatórios de combustíveis acima da metade, o terminal ainda trabalha em estado de atenção. Até as 13h, foram cancelados 10 voos. Outros 13 pousaram ou decolaram fora do horário.

A Inframerica, concessionária responsável por administrar o terminal brasiliense, manteve a determinação de que só pousam em Brasília as aeronaves com capacidade para decolar sem necessidade de abastecimento no local. Normalmente, o aeroporto recebe, em média, um carregamento de 20 caminhões de querosene por dia.

0

No domingo (27), o Aeroporto JK recebeu 550 mil litros de querosene de aviação. O combustível foi transportado até o terminal por 10 caminhões escoltados por forças federais. Com isso, o nível dos reservatórios chegou a 18%.

 

Reprodução

 

 

Últimas notícias