Rastreamento por satélite descobre furto de água em casas do DF

A irregularidade foi identificada em, pelo menos, 50 residências do Areal. Infratores vão responder por furto e pagar multa de até R$ 72 mil

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 01/08/2018 17:03

Uma operação conjunta da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e da Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb) desmontou esquema de ligações clandestinas no sistema de distribuição de água de casas. O flagrante foi feito na manhã desta quarta-feira (1º/8) em, pelo menos, 50 residências localizadas no SHA, Conjunto 6 do Areal. 

Responsável pelo rastreamento via satélite que permitiu a identificação da irregularidade, o gerente de Vistoria e Fiscalização da Caesb, Geraldo Donizeth, disse que os envolvidos deverão responder por furto. A pena é de até 8 anos de prisão. Eles estão sujeitos a multas com valores que variam de R$ 1,6 mil a R$ 72 mil.

Como a perícia não foi concluída, os técnicos ainda não identificaram quanto foi consumido de água pelos infratores. Mas, segundo Geraldo, só no ano passado, o DF teve prejuízo de R$ 43,5 milhões, provocado por práticas ilícitas de desvios do recurso. O valor corresponde a mais de 727 milhões de litros de água.

 

Últimas notícias