Rachaduras na Biblioteca Nacional são superficiais, diz Novacap

Vistoria feita pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital revela que infiltrações observadas no prédio não oferecem risco de desabamento

atualizado 24/11/2020 17:05

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Técnicos da Novacap vistoriaram a estrutura da Biblioteca Nacional de Brasília (BNB) nessa segunda-feira (23/11) e concluíram que o prédio não corre risco de desabamento. No domingo (22/11), o Metrópoles mostrou fotos de diversas rachaduras na obra concebida por Oscar Niemeyer.

A inspeção teve como intuito avaliar a natureza e extensão das trincas visuais que surgiram nas paredes do equipamento cultural – sobretudo na área da Casa de Máquinas.

Após esse trabalho, foi confirmado o laudo feito pelo técnico de edificações da pasta, que apontou infiltração e rachaduras superficiais do reboco. Não há, portanto, comprometimentos estruturais da edificação, diz o laudo.

Relembre

Conforme revelado pela coluna Janela Indiscreta, a Biblioteca Nacional está tomada por rachaduras. A falta de manutenção preventiva foi percebida na última quinta-feira (19/11) por brigadistas do local, que acionaram servidores a fim de alertar sobre o problema (veja fotos abaixo).

As fissuras na construção do prédio tombado estão por todos os lados, em especial nas paredes situadas na casa de máquinas dos elevadores e na cobertura do cartão postal, tanto na área externa quanto na interna. Em média, 102 mil pessoas visitam o espaço por ano.

Inaugurado em 2008, portanto há 12 anos, o ponto turístico integra o Complexo Cultural da República ao lado Museu Nacional e da praça de integração dos dois prédios. Atualmente, o espaço é administrado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal e considerado “o maior centro literário e de estudos do Distrito Federal”.

Veja fotos:

0

 

Últimas notícias