Presidente da CLDF, deputado distrital Rafael Prudente (MDB) é reeleito

Eleito com maioria dos votos, emedebista continuará à frente da Câmara Legislativa entre 2021 e 2022, assim como o vice, Rodrigo Delmasso

atualizado 15/12/2020 12:44

Eleição da mesa diretora da Câmara LegislativaRafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente da Câmara Legislativa (CLDF), deputado distrital Rafael Prudente (MDB), foi reeleito nesta terça-feira (15/12). O parlamentar vai continuar no comando da Casa ao longo do biênio de 2021 e 2022.

Prudente somou 21 votos. A chapa concorrente ao comando da CLDF, do deputado Reginaldo Veras (PDT), teve apenas dois, do próprio e de Leandro Grass (Rede). O distrital Fábio Felix (PSol) adotou postura independente e se absteve da votação.

Em seguida, Rodrigo Delmasso (Republicanos) foi reeleito vice-presidente da CLDF. A votação repetiu o placar da reeleição de Rafael Prudente para a Presidência da Casa.

Iolando Almeida (PSC) foi eleito para a 1ª Secretaria. O primeiro suplente é o deputado Jorge Vianna (Podemos). Robério Negreiros (PSD) permanece na condução da 2ª Secretaria. A suplência ficou com Agaciel Maia (PL). A 3ª Secretaria da Casa passa para as mãos de Reginaldo Sardinha (Avante). Neste caso, a suplência é de Hermeto (MDB). O emedebista também ficará com a função de corregedor da CLDF.

A Ouvidoria ficou com Fernando Fernandes (Pros).

Veja imagens de hoje do plenário:
0

O presidente da CLDF conseguiu apoio de parlamentares governistas, independentes, da oposição e do Centrão. Nos bastidores, os votos do PT foram determinantes para a atração do Centro. Prudente captou os apoios sem interferência direta do governador Ibaneis Rocha (MDB).

Prudente planeja requalificar e renovar o quadro de pessoal da CLDF. Nesse sentindo, elaborou um Plano de Aposentadoria Incentivada (PAI). O projeto deverá entrar em 2021. A partir das adesões, pretende chamar candidatos aprovados no último concurso.

Outro projeto do emdebista é modernizar a Câmara. Em 2020, reformulou o site e o sistema legislativo da Casa. Para o próximo biênio, trabalha para colocar no ar a TV Legislativa. A Casa implementou projeto piloto de energia limpa, com placas fotovoltaicas. A ideia é expandir a inciativa e transformar a CLDF em um prédio sustentável.

Arlete Sampaio (PT) disse que, apesar de votar em Prudente, o PT continuará em oposição aos governos de Ibaneis Rocha (MDB) e de Jair Bolsonaro. Segundo a parlamentar, o voto da oposição foi no sentido de participar do processo de condução da CLDF e tentar influenciar positivamente em busca de maior transparência e melhores resultados para a população.

Fábio Felix (PSol) informou que se absteve por não concordar com a composição e a construção política de nenhuma das chapas apresentadas. Para o distrital, a vitória de Prudente estava sacramentada desde a aprovação do instituto da reeleição no ano passado. “O jogo hoje estava jogado”, declarou.

Leandro Grass (Rede) destacou que não será opositor à gestão de Rafael Prudente. Pontuou ainda que o presidente reeleito deve centrar esforços no sentido de manter a independência da CLDF em relação ao Palácio do Buriti.

Reginaldo Veras cumprimentou Prudente pela vitória na eleição. Para o pedetista, a CLDF, ao longo dos últimos anos, deixou de representar o povo, aceitando papel de subsidiária do Palácio do Buriti. Veras ressaltou a importância da consolidação da independência da Câmara.

Do ponto de vista de Hermeto (MDB), a reeleição de Prudente é fruto da construção de uma CLDF moderada. Para ele, os votos do PT mostram a desenvoltura e o equilíbrio da gestão de Prudente.

Chico Vigilante (PT) argumentou que, em mais de uma reunião com o emedebista, deixou claro o que espera da CLDF. Segundo o deputado, o apoio foi condicionado à não interferência do GDF na eleição da Câmara.

Rafael Prudente destacou o apoio dos colegas, da família e da equipe na CLDF. “Primeiro, eu quero agradecer a Deus”, frisou.

“Fico feliz, porque cheguei à Presidência com 17 votos. E, agora, após algumas falhas e alguns acertos, somos reconduzidos com alguns votos a mais”, disse Prudente.

“Todos aqui temos algo em comum: nós queremos cuidar das pessoas”, pontuou. Nesse sentido, Prudente prometeu uma gestão não apenas para os 21 parlamentares que o apoiaram, mas para todos os 24 distritais.

Economia

Nos próximos dias, a CLDF pretende transferir R$ 60 milhões para o GDF. O dinheiro sairá da redução de despesas e ações de economia. Para Prudente, a Câmara Legislativa reduziu gastos sem perder produtividade. “Falamos muito de independência. De 330 projetos, mais de 70 foram de vetos derrubados aqui”, argumentou.

“Sem muito alarde, vamos devolver (ao GDF) mais de R$ 130 milhões neste biênio (2019/2020)”, detalhou.

Plano de saúde

Após a reeleição, Rodrigo Delmasso agradeceu pela oportunidade de ter a oportunidade de continuar fazendo aquilo que mais gosta de fazer: “Trabalhar”. Ele enfatizou que vai cumprir os acordos selados na eleição, em especial com o PT.

O vice-presidente destacou o compromisso com o fortalecimento institucional da CLDF. “A Câmara Legislativa precisa ser mais transparente, porque a população do DF pede isso”, comentou.

Delmasso destacou a reformulação do Plano de Saúde dos servidores da CLDF, até então com as contas no vermelho. De acordo com o parlamentar, o plano fecha 2020 com o superávit de R$ 10 milhões.

Comissões

A sessão de ontem também escolheu as composições das comissões. A Comissão de Constituição e Justiça ficou com Jaqueline Silva (PTB). O vice será Martins Machado (Republicanos).

A Comissão de Economia, Orçamento e Finanças foi confiada a Agaciel Maia (PL). José Gomes (PSB) é o vice. Conforme o acordo da eleição, os distritais elegeram Chico Vigilante (PT) para a Comissão de Defesa do Consumidor. O vice-presidente será Valdelino Barcelos (PP).

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar ficou com Fábio Felix (PSol). A Vice-presidência, com Agaciel Maia (PL). A Comissão de Assuntos Fundiários será do líder do governo na CLDF, Cláudio Abrantes (PDT). O vice, Hermeto.

Roosevelt Vilela (PSB) assume a Comissão de Segurança, tendo Fernando Fernandes como vice. A Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Ciência, Tecnologia, Meio Ambiente e Turismo passou para Júlia Lucy (Novo). O vice será Daniel Donizet (PL).

Os deputados distritais elegeram José Gomes (PSB) para a presidência da Comissão de Fiscalização Governança Transparência e Controle. Robério Negreiros (PSD) será o vice-presidente.

 

Últimas notícias