De centavo em centavo, os motoristas do Distrito Federal lutam para manter a carteira menos vazia no que se refere ao abastecimento de seus veículos. E, claro, enfrentam a fila que for necessária para economizar. No início do Pistão Sul, ao lado da churrascaria Potência do Sul e a 200 metros do Taguatinga Shopping, eles esperam no Posto Melhor. O estabelecimento vende, nesta terça-feira (31/7), o litro de gasolina comum e da aditivada a R$ 3,989 para quem pagar em dinheiro ou no débito.

Já o etanol tem o litro vendido a R$ 2,939 no posto, com pagamento em dinheiro, débito e no cartão de crédito. O litro do diesel é vendido a R$ 3,559, nas mesmas condições que o etanol.


Gerente da lanchonete Fast Açaí, localizada em frente ao posto de combustíveis, Paulo Torres, 20 anos, agradece a baixa valor e a considera “bacana”. Ele é morador de Taguatinga Norte e sempre abastece próximo ao local de trabalho. “Perto da minha casa, na região da QNA, os postos vendem o litro da gasolina a R$ 4,05, às vezes, até por um pouco mais”, reclama. O bom do Posto Melhor, segundo o consumidor, é que a gasolina nunca causou problemas ao seu carro, um Fiat Punto.

O gerente do posto, Wellington Marques, 40, atesta a qualidade do produto, mas não garante até quando “promoção” vai continuar. “O preço baixou na manhã desta terça-feira [31] e a expectativa é que se mantenha nesse patamar o dia inteiro, mas não posso cravar o tempo que vai durar”, diz, feliz com aumento de 10% no movimento em relação a essa segunda (30), quando o litro da gasolina foi vendido a R$ 4,03.

O preço é R$ 0,51 menor que a média registrada nas bombas do DF entre os dias 22 e 28 de julho – R$ 4,49 – pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Também está R$ 0,69 abaixo da maior cotação verificada pela reportagem na quinta-feira passada (26), de R$ 4,67, no Posto JK da 411 Sul.

Outros postos
Outros postos da região também comercializam os combustíveis a preços reduzidos, comparados com estabelecimentos de outras cidades do Distrito Federal. O Posto Petrolino, no centro de Taguatinga, vende a gasolina a preço menor que a média: R$ 4,05. O litro do álcool sai por R$ 2,94.

Já no Nenen’s, a gasolina está custando R$ 4,09 à vista. Segundo João Nascimento, chefe de pista do estabelecimento, também localizado no centro de Taguatinga, não há previsão para a alteração do valor. O posto Shell na EPTG é outro que comercializa a gasolina por R$ 4,09.

Aumento à vista
Após queda nos preços dos combustíveis no DF registrada na última quinta-feira (26), o valor nas refinarias voltou a subir no dia seguinte, em 0,92%. No sábado (28), o motorista se deparou com aumento nas bombas. Agora, voltou a cair no começo desta semana.

Os condutores devem preparar o bolso, pois a Petrobras anunciou na última sexta (27) que o preço médio do litro de gasolina passará a R$ 1,9682, contra o valor atual de R$ 1,9502. O custo do diesel nas bombas, por sua vez, segue inalterado desde o dia 1º de junho, R$ 2,0316. A redução do valor do combustível foi uma das reivindicações dos caminhoneiros na greve feita no fim de maio.