*
 

Para garantir a participação de Alcione no Réveillon 2018, o Governo do Distrito Federal (GDF) desembolsou mais do que o dobro do valor pago pelo show anterior previsto na agenda da cantora, em Feira de Santana (BA), no próximo dia 20. Ela receberá R$ 300 mil para embalar, por 90 minutos, o público na Esplanada dos Ministérios, em 31 de dezembro. Já a prefeitura da cidade baiana investiu R$ 130 mil para a artista se apresentar no palco do evento Natal Encantado, pelo mesmo tempo.

A contratação de Alcione, pela Secretaria de Cultura do DF, foi publicada na edição de segunda-feira (11/12) do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). Em 24 de novembro, a Prefeitura de Feira de Santana oficializou a apresentação da Marrom em divulgação no Diário Oficial Eletrônico do município. A disparidade no cachê, num intervalo de apenas 11 dias, é de 130%.

A discrepância é ainda maior se comparada ao valor que Alcione cobrou para se apresentar na Virada Cultural de São Paulo do ano passado, em maio de 2016. Na ocasião, a prefeitura paulistana desembolsou R$ 90 mil.

DODF/Reprodução

A Secretaria de Cultura do DF justificou, em nota enviada ao Metrópoles, que “todo artista” aumenta o preço cobrado para se apresentar na virada de ano. Segundo explicação da assessoria de imprensa de Alcione, por e-mail, cachês para shows em festas como Réveillon e Carnaval são diferenciados.

“Ninguém cobra os valores de rotina em eventos desse porte”, complementou. O comunicado destaca, ainda, que a cantora não tem vínculos com o governo e não poderia conceder entrevistas, devido à “correria” em razão da turnê.

Programação
Os eventos gratuitos de fim de ano ocorrem em dois lugares: na Esplanada dos Ministérios, onde Alcione e Joelma fazem shows, e na Praça dos Orixás, conhecida como Prainha. Na última sexta-feira (8/12), o secretário de Cultura do Distrito Federal, Guilherme Reis, anunciou que a Fundação Cultural Palmares contribuirá com a festa no local tradicionalmente reservado para cortejos de praticantes de religiões de matriz africana, contratando mais quatro artistas, entre eles, um conhecido nacionalmente.

A contagem regressiva para a chegada de 2018, no centro da capital federal, ficará por conta de Joelma – a contratação custou R$ 210 mil. Na Prainha, a Secretaria de Cultura investe R$ 50 mil para receber o grupo baiano Filhos de Gandhy, principal nome da festa. Há ainda a previsão de acertar apresentação com mais três cantores, um DJ, um VJ e dois apresentadores.

No total, a pasta de Cultura prevê gastar R$ 2,8 milhões no Réveillon 2018.

Contratação de serviços
Na terça-feira (12/12), acabou o prazo para os interessados em prestar serviços no Ano-Novo da Prainha se manifestarem. As propostas deveriam ser entregues por meio do site Licitações-e.

A empresa vencedora do processo será responsável pelo show pirotécnico, som e iluminação do palco, banheiros químicos e outras estruturas. Segunda-feira (11/12) foi o último dia de participação no certame para a festa na Esplanada.

Na terça-feira (12) à tarde, a Secretaria de Cultura informou que o resultado do pregão eletrônico será publicado no Diário Oficial do Distrito Federal, mas não há estimativa de quando isso deve ocorrer, “pois dependerá das análises das propostas”.