*
 

A propaganda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) veiculada em emissoras de rádio e TV foi barrada novamente na quarta-feira (6/12) pelo Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE-DF). A decisão foi tomada com base em um pedido do Partido Socialista Brasileiro (PSB), que alega ataques feitos ao governador do DF, Rodrigo Rollemberg, integrante da legenda.

A desembargadora Carmelita Brasil entendeu que as peças publicitárias fugiram do que prevê a legislação e tiveram a intenção de desqualificar o chefe do Executivo local, “sem qualquer pretensão de debater ou expor temas político-comunitários do partido”. A magistrada deixou aberta, no entanto, a possibilidade de o PTB substituir a propaganda divulgada.

No pedido, o PSB justificou que o PTB usou o espaço, na última sexta-feira (1°), para apontar Rollemberg como culpado por crianças passarem fome em escolas; pelo fechamento de restaurantes comunitários; por delegacias sem fucionamento nos fins de semana, entre outros problemas.

Essa não é a primeira vez que propaganda do PTB é alvo da Justiça. Também em resposta a um requerimento do PSB, em outubro deste ano, o TRE-DF suspendeu as notícias veiculadas pelo partido, por considerar que distorciam o que foi dito pelo governador em uma entrevista.

O presidente do PTB-DF, ex-deputado distrital e pré-candidato ao GDF Alírio Neto (foto em destaque), defende que a propaganda mostra “a verdade” e acusa o PSB de disseminar conteúdo semelhante nas eleições de 2014 contra o governo de Agnelo Queiroz (PT).

“A regra tem que valer para todos. Agora não pode fazer crítica ao governo dele, aliás, o pior governo da história de Brasília, com maior índice de rejeição?  Ele tem que aguentar. Se não tem competência para gerir a cidade, volto a insistir: pega o chapéu e pede para sair”, disse Alírio.

 

 

COMENTE

PolíticaAlírio Netoptb
comunicar erro à redação

Leia mais: Política