*
 

Morreu na noite desta terça-feira (7/3) o ex-secretário de Desenvolvimento Social do Distrito Federal Osvaldo Russo. Ele havia anunciado, em uma rede social, que faria uma cirurgia cardíaca e que esperava se recuperar rapidamente para “seguir a canção”. Amigos informaram que houve uma complicação na troca de uma válvula.

Amigo de mais de 30 anos de Osvaldo, o servidor da Câmara Legislativa Gilmar José Rocha, o Magal, lamentou a perda. “Russo, sempre lutando pela justiça social e sonhando com com a reforma agrária”, disse.

Osvaldo Russo foi presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na gestão do então presidente Itamar Franco e secretário de Desenvolvimento Social nos governos Cristovam Buarque (à época do PT) e Agnelo Queiroz (PT).

O ex-secretário ainda presidiu o PCB no DF por duas vezes e participou como membro do comitê central do partido. Era filiado ao PT desde 1997 e chegou a integrar o diretório regional da sigla.

Russo foi ainda secretário da Criança e Assistência Social do Distrito Federal (1996-1997) e secretário nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (2005-2006) durante a formulação e implantação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Em abril de 2013, Osvaldo Russo recebeu o prêmio Superação da Desigualdade Social. À época, ele ocupava o cargo de diretor da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), do governo de Agnelo Queiroz.

Nas redes sociais, amigos e admiradores, como a ex-deputada distrital Arlete Sampaio (PT), lamentaram a morte de Russo, que tinha como uma das principais bandeiras a reforma agrária.

Em nota, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) disse que “Brasília perdeu uma das lideranças mais comprometidas com a luta social da cidade. Osvaldo Russo era homem que sempre esteve ao lado das boas causas da sociedade, da melhoria da qualidade de vida da população e com um olhar sempre voltado para os menos favorecidos”.

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação

Leia mais: Política