Investigado por suspeita de fraude, Robério tira licença por estresse

Distrital diz que tensão culminou em crise no nervo ciático, e pediu afastamento por 15 dias

Daniel Ferreira / MetrópolesDaniel Ferreira / Metrópoles

atualizado 28/05/2019 20:06

A Mesa Diretora da Câmara Legislativa (CLDF) se reúne na manhã desta quarta-feira (29/05/2019) para debater projetos do grupo, como possíveis emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e um possível afastamento do deputado Robério Negreiros (PSD), por motivo de saúde.

Robério, que pediu 15 dias de licença devido a estresse, está sendo investigado pelo Ministério Público de Contas do Distrito Federal (MPC-DF) e pela Polícia Civil, por falsidade ideológica. Em pelo menos quatro oportunidades, aparecem nas folhas de presença em sessões assinaturas dele, mesmo ele estando fora do país.

Com problemas há dois anos no nervo ciático, Robério espera a decisão dos médicos para saber se precisará ou não se afastar. A expectativa dos membros da Mesa é que o parlamentar, atual segundo-secretário da Casa, peça o afastamento.

“Estou com problemas de nervo ciático na coluna, por estresse, e somente o médico poderá indicar a necessidade de atestado por algum período. Há dois anos venho fazendo tratamento com fisioterapia e medicamentos”, alegou o parlamentar, que já está de atestado por 15 dias, segundo a assessoria.

Em relação às acusações, Robério afirma que está tomando providências para comprovar que não descumpriu a lei. “Estamos levantando todas as informações corretas e os memorandos prévios da Casa de pedido de justificativa e eventuais falhas nos fluxos, para fins de esclarecimentos”, concluiu Robério.

Apuração
A investigação sobre a folha de ponto está sob responsabilidade da Coordenação Especial de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e aos Crimes Contra a a Administração Pública (Cecor). O inquérito corre em sigilo.

O MPC-DF também recebeu a denúncia e pretende abrir investigação. As assinaturas no ponto teriam ocorrido nos dias 6, 7, 8, 13 e 14 de novembro de 2018, quando o distrital estava em viagem pelos Estados Unidos. De acordo com a acusação, a ausência do deputado pode ser comprovada pelas redes sociais, em postagens feitas por ele, amigos e familiares.

Metrópoles teve acesso à denúncia encaminhada ao órgão de controle. Segundo a acusação, na primeira quinzena de novembro de 2018, Robério Negreiros viajou com familiares para Orlando. As fotos anexadas ao caso registrariam a família em restaurantes no local.

À denúncia também foram juntadas as notas taquigráficas e as imagens da íntegra das sessões. Além disso, o documento contém os atos da Mesa Diretora de nº 76 a 86, assinados pelos demais membros da Mesa, entre 7 e 13 de novembro, publicados sem a assinatura do parlamentar. Por fim, o demonstrativo da folha de pagamento no site da CLDF demonstraria que Robério recebeu remuneração integral no período.

Últimas notícias