Distritais querem evitar “sessão da madrugada” na votação do PLDO

Deputados têm até o fim do semestre para aprovar o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias. Ideia é limpar a pauta e se concentrar na análise da proposta

JP Rodrigues/Metrópoles

atualizado 03/06/2019 20:17

Os membros do Colégio de Líderes da Câmara Legislativa querem evitar a tradicional sessão prolongada de final de semestre, que muitas vezes avança madrugada adentro. Nesta segunda-feira (03/06/2019), os representantes de blocos e partidos solicitaram aos demais distritais que apresentem uma lista dos projetos que deverão ser apreciados prioritariamente na comissões.

Até 30 de junho, a Câmara Legislativa precisa analisar o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO), geralmente votado na última sessão do semestre. Os deputados costumam aproveitar o dia para tentar emplacar propostas de própria autoria.

Ficou acordado que as votações de textos dos distritais serão intercaladas com proposições do Poder Executivo. Para tanto, elas não ocorrerão em plenário.

“O presidente [da Câmara Legislativa, Rafael Prudente (MDB)] quer evitar que a última sessão do semestre se alongue. A partir desta terça-feira [04/06/2019], vamos começar a esvaziar a pauta. Temos dois projetos do governo e, entre eles, vamos apreciar matérias que já tenham tramitando nas comissões”, explicou o deputado Agaciel Maia (PR).

O parlamentar afirmou ainda que os projetos apontados pelos distritais terão prioridade na pauta das comissões. Assim que avaliados nos colegiados, serão levados ao plenário.

Para esta terça-feira, duas propostas do Palácio do Buriti têm acordo para serem votadas: a que cria a estrutura da Junta Comercial e a que transfere para a Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) um terreno para o Parque Digital (Biotic).

Últimas notícias