*
 

Após reunião na noite desta quinta-feira (17/5), o presidente do PTB no DF, Alírio Neto, decidiu deixar o grupo liderado pelo senador Cristovam Buarque (PPS) e o deputado federal Rogério Rosso (PSD). Até então, a composição chamada de “terceira via” somava 12 partidos. Alírio era um dos três nomes cogitados pelos aliados para disputar o Palácio do Buriti em outubro.

No entanto, após a aproximação de Cristovam com Jofran Frejat (PR), também pré-candidato ao GDF, Alírio Neto decidiu seguir outro rumo. “Não tenho, pessoalmente, nada contra ninguém. No entanto, os nossos projetos seguem caminhos diferentes a partir de agora. Nos vemos, possivelmente, agora no segundo turno”, afirmou.

A coalizão tentava um acordo para decidir se lançaria como pré-candidato Alírio, o deputado federal Izalci Lucas (PSDB) ou o empresário Wanderley Tavares (PRB). Mas, na quarta-feira (16), um encontro na casa de Rosso mudou o cenário.

Cristovam e Frejat assinaram um “comunicado” para sinalizar a aliança que tem por objetivo bater o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) nas urnas. E ainda lançaram o slogan “Encontro por Brasília”.

Ao perceber que o grupo capitaneado pelo senador deve apoiar Frejat, Alírio decidiu procurar outras alianças a fim de testar o nome nas eleições que vão acontecer em outubro. A decisão do buritizável segue um entendimento nacional do PTB.

A aliança deixada por Alírio é formada, hoje, por PSD, PSDB, PRB, PPS, PMB, PSDC, PSC, Patriota, PPL, PHS e PSL.