Polícia procura homem suspeito de matar mergulhador no Lago Sul

Corpo da vítima de 41 anos foi encontrado amarrado, com diversas perfurações. Namorada, que é médica veterinária, foi deixada no mato

Reprodução/FacebookReprodução/Facebook

atualizado 10/12/2018 8:35

O instrutor de mergulho Luciano Heusner (foto de destaque), de 41 anos, foi assassinado na tarde desse sábado (8/12) em uma estrada de terra no Lago Sul. Segundo a Polícia Civil do DF, o caso é tratado como latrocínio (roubo seguido de morte) e o suspeito está sendo procurado pelos investigadores.

A vítima estava em um carro no local com a namorada, a médica veterinária Patrícia Arrais, 45. Segundo informações repassadas pela PCDF, o casal foi abordado por um desconhecido armado. O suspeito portava faca e arma de fogo.

O criminoso exigiu que o motorista parasse o carro. Assim que o pedido foi atendido, ele amarrou a médica e a deixou no mato. Ela conseguiu se soltar e, depois, localizou o namorado já sem vida. Ele também estava amarrado e tinha diversas perfurações no corpo. De acordo com a PCDF, tudo indica que o homem foi morto a facadas.

Segundo uma fonte contou ao Metrópoles, Luciano deixou Patrícia na região mais cedo para que ela praticasse mergulho no Lago Paranoá. E teria sido abordado quando foi buscá-la.

O criminoso levou o veículo, aparelhos celulares, objetos pessoais, equipamentos de mergulho, roupas, cartões bancários, documentos e um notebook das vítimas. O carro roubado foi localizado abandonado na DF-150, por volta das 3h45 desse domingo (9), nas proximidades do Condomínio Lafan, no Paranoá.

O crime ocorreu na estrada de terra ao lado do Centro de Convenções Israel Pinheiro, próximo à Ql 32 do Lago Sul, às margens do Lago Paranoá.

Últimas notícias