Polícia encontra cachorros maltratados e filhotes mortos em casa no DF

PM Ambiental chegou ao local após uma denúncia anônima de que haviam animais em condições degradantes

Imagem cedida ao MetrópolesImagem cedida ao Metrópoles

atualizado 17/02/2019 11:20

A Polícia Militar Ambiental do Distrito Federal resgatou nove cachorros que sofriam maus-tratos e estavam em condições insalubres em uma casa na QR 208, em Santa Maria. Os policiais também encontraram cinco filhotes no local. A corporação chegou até a residência após uma denúncia anônima neste sábado (16/2) de que haviam animais em condições degradantes no endereço.

O proprietário do imóvel e responsável pelos animais assinou um termo circunstanciado de ocorrência, comprometendo-se a comparecer em juízo. Assim que os animais foram apreendidos, a PM entrou em contato com o Projeto de Adoção São Francisco, Organização Não Governamental (ONG) que acolhe cães vítimas de exploração e maus-tratos. Os bichos foram encaminhados para exames em uma clínica veterinária, que constataram anemia, subpeso, desnutrição, parasitas e conjuntivite.

Dos nove cachorros resgatados, oito eram da raça shitzu e uma chow-chow. Entre os caninos, havia apenas um macho. Há suspeita de que o local fosse usado para abrigar uma “fábrica de filhotes”. Os cinco cachorrinhos mortos também eram shitzu.

Segundo a PM, não havia água nem comida para os bichos e o local estava cheio de dejetos. Questionado sobre a situação do local, o dono disse que estaria de mudança para o Novo Gama, por isso, não estava cuidando dos animais. Segundo ele, o novo endereço não teria espaço suficiente para acomodá-los.

Maus-tratos
Nas fotos feitas pela PM no local, é possível ver o chão da residência coberto de fezes. As imagens também mostram que os cachorros apresentam falhas nos pelos e feridas na pele.

A advogada de defesa de direitos dos animais Ana Paula Vasconcelos, do Projeto de Adoção São Francisco, disse ao Metrópoles que os animais viviam em condições insalubres, em um ambiente inabitável. “Estavam sem água e sem comida, uma das cadelas está com quatro filhotes, outros cinco foram encontrados mortos. A Polícia Ambiental nos avisou e nós os levamos para exames. Todos eles estavam com a saúde debilitada e com parasitas devido à higiene precária do local”, contou a advogada.

Últimas notícias