Pessoas de 40 a 49 anos já podem agendar a vacina contra a Covid no DF

Agendamento foi aberto às 15h desta sexta-feira (16/7), no site vacina.saude.df.gov.br. Imunização começa no fim de semana

atualizado 16/07/2021 17:19

Vacinação de pessoas em situação de rua no DF Gustavo Alcântara / Especial Metrópoles

Pessoas com idade entre 40 e 49 anos, no Distrito Federal, já podem agendar a imunização contra a Covid-19. O site vacina.saude.df.gov.br abriu novas vagas às 15h desta sexta-feira (16/7), mas, em menos de 15 minutos, a plataforma não estava acessível e dava mensagem de “erro de servidor”.

A Secretaria de Saúde foi acionada para comentar a interrupção do agendamento, e para informar se havia alguma previsão de retorno. A pasta anunciou que “o agendamento foi pausado por problemas nos servidores da Coordenação Especial de Tecnologia da Informação (CTINF)” e que “a área técnica está resolvendo, e o serviço voltará em alguns instantes”.

No total, serão destinadas 46,5 mil doses para essa faixa etária, a serem aplicadas a partir deste fim de semana. A liberação de novas vagas foi possível após a chegada de 62 mil unidades de vacinas contra a Covid-19.

“Com essas 62 mil doses, neste primeiro momento, serão destinadas 46,5 mil doses ao público de 40 e 49 anos. O objetivo é dar continuidade à imunização e reabrir o agendamento, nesta sexta-feira, às 15h. O início da vacinação ocorrerá ainda no fim de semana”, disse o secretário-chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha, em coletiva de imprensa na quinta-feira (15/7).

Rocha também afirmou que outras 500 doses serão reservadas para concluir a imunização de pessoas com comorbidades. “Da mesma forma, com o agendamento, essas 500 doses serão para [pessoas com] comorbidades, para poder fechar a vacinação dessas pessoas”, informou.

Até o momento, a cobertura vacinal do público de 40 a 44 anos é de 22,9%, e, para quem tem entre 45 e 49 anos, o índice apresentado é de 44,7%. Essas pessoas se imunizaram no agendamento por idades ou por comorbidades.

Antecipação da segunda dose

Depois de informar que a antecipação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 no Distrito Federal começaria pelos professores, a Secretaria de Saúde do DF voltou atrás e disse que ainda analisa a possibilidade de reduzir o prazo de aplicação da D2 para a população em geral. A mudança foi anunciada pelo secretário Osnei Okumoto, em coletiva de imprensa na quinta-feira (15/7), no Palácio do Buriti.

Os professores da rede de ensino local receberiam a dose de reforço na próxima semana. A determinação era de reduzir o prazo de 90 para 60 dias, para auxiliar no retorno das aulas presenciais, marcado para o próximo dia 2. Agora, porém, a medida volta para a etapa de análise.

“Em relação à antecipação da segunda dose, [para] 60 dias, nós tínhamos feito uma programação. Ontem, estivemos participando juntamente com o ministro [da Saúde, Marcelo Queiroga] de vacinação no Gama, no momento em que ele fez uma abordagem nacional, com toda a imprensa, solicitando que não houvesse essa antecipação das doses, como aconteceu em seis estados do Brasil. Logicamente, essa informação vem sendo estudada em relação ao nível de quantitativo de doses que serão entregues como D2 para todo o Brasil. Então, a gente conversa ainda com o PNI, para que a gente observe essas recomendações de bula que foram determinadas pela AstraZeneca e pela Pfizer sobre antecipação de segunda dose para 60 dias”, declarou Osnei Okumoto.

“Foi solicitado pelo ministro que a gente tomasse essas orientações do PNI. Então, nós estamos aguardando ainda. Fizemos essa manifestação para que eles pudessem nos municiar de informações melhores em relação ao quantitativo de doses, e não nas questões técnicas relativas aos estudos clínicos”, completou o secretário de Saúde do DF.

Mais lidas
Últimas notícias