Pelo segundo ano seguido, Esplanada não tem procissão de Nossa Senhora

Neste feriado, devotos de Maria comemoraram a data com missas nas igrejas de todo o DF. Vice-governador participou de celebração na Catedral

atualizado 12/10/2021 21:35

procissão 12 de outubro nossa senhora aparecida esplanada - RomariaMichael Melo/Metrópoles

Pelo segundo ano consecutivo, por conta da pandemia de Covid-19, a festa da padroeira do Brasil e de Brasília, Nossa Senhora Aparecida, não teve a tradicional procissão com milhares de fiéis na Esplanada dos Ministérios. Neste feriado de 12 de outubro, os devotos de Maria comemoraram a data em igrejas de todo o Distrito Federal.

Na Catedral Metropolitana que leva o nome da padroeira, quatro missas foram celebradas ao longo desta terça-feira. A segunda do dia, que teve início às 10h30, comandada por Dom Paulo Cezar, Arcebispo de Brasília, contou com a presença do vice-governador Paco Britto (Avante) e família. Ele fez a segunda leitura da missa e participou da comunhão, juntamente com a esposa, Ana Paula Hoff, e os filhos Catharina, Cristiano e Flávio.

“Venho todos os anos e, pela segunda vez, vemos a igreja com menos fiéis, cheia de protocolo de segurança, o que é necessário neste momento porque ainda estamos vivendo uma pandemia”, disse o vice-governador.

“Mas é uma festa importante do nosso calendário, mostra a devoção dos fiéis a Nossa Senhora Aparecida, que chegou antes da construção da capital”, frisou. A imagem de Maria chegou a Brasília em 1957, sendo escolhida padroeira ainda à época da construção da cidade.

A igreja tem capacidade para até 360 lugares. No entanto, por causa da pandemia, apenas 120 lugares puderam ser ocupados. O uso de máscaras é obrigatório e, apenas na hora da comunhão, os devotos podem retirá-las, colocar a hóstia na boca e recolar a máscara. “Estamos cumprindo todos os protocolos, mas não deixamos de celebrar a padroeira”, lembrou, logo no início da celebração, o arcebispo.

Outra missa foi celebrada às 15h pelo Bispo Auxiliar de Brasília, dom José Aparecido. A última, que começou às 18h, foi presidida pelo Bispo Auxiliar de Brasília, Dom Marcony. Devido à pandemia, a procissão e as três bênçãos – pelos doentes, pelos governantes e pelas famílias brasileiras – foram feitas do lado de fora da Catedral.

Últimas notícias